software‎ > ‎módulos‎ > ‎financeiro‎ > ‎manuais‎ > ‎Manual Módulo Financeiro‎ > ‎

04 Configuração do Módulo

Conteúdo

  1. 1 Parâmetro de definição de uso de solicitação de baixa
    1. 1.1 Parâmetro que define o critério usado na aprovação automática de uma solicitação
    2. 1.2 Definição de Data Limite
      1. 1.2.1 Para bloquear movimentação de disponíveis
      2. 1.2.2 Para bloquear movimentação de títulos
    3. 1.3 Definição do campo a ser usado no bloqueio da data limite
    4. 1.4 Definição de classes de Pedido que geram Título no Financeiro
    5. 1.5 Definição da quantidade de assinaturas na cópia de cheque
    6. 1.6 Definição dos tipos de título que podem ter manutenção de centavos no processo Títulos
    7. 1.7 Definição da margem de ajuste de valores do principal dos títulos
    8. 1.8 Definição da tolerância para inserir negociação de dívida com data retroativa
    9. 1.9 Definição da permissão de mistura de locais de escrituração diferentes na mesma operação
    10. 1.10 Definição para usar o mútuo financeiro
    11. 1.11 Definição para uso do limite de crédito nas operações de Venda
    12. 1.12 Definição para geração de eventos de mudaça de carteira para uso no EDI
    13. 1.13 Desativação da exigência de preenchimento de vários campos quando o título é do tipo CH
    14. 1.14 Definição da fórmula de valor do principal dos Títulos
    15. 1.15 Como definir Atalhos para um usuário
    16. 1.16 Como definir que um usuário pode enviar email
    17. 1.17 Como sincronizar Papéis entre Bases
    18. 1.18 Como configurar o EDI de cobrança
    19. 1.19 2.2. Cadastro de Contas Correntes Bancárias
    20. 1.20 2.3. Configuração na classe de Carteiras de Cobrança
    21. 1.21 2.4. Configuração para Geração de Eventos
  2. 2 3. CADASTRO DE NUMERADORES DE BOLETO
    1. 2.1 3.1. Computador Controlador
    2. 2.2 3.3. Impressora de Documentos
    3. 2.3 3.3. Numerador de Boletos
    4. 2.4 3.4. Carteira de Cobrança

Parâmetro de definição de uso de solicitação de baixa

Este parâmetro tem por objetivo habilitar ou desativar a sistemática de baixa de títulos por intermédio do processo Solicitação de Pagamento, localizado em Financeiro > Contas a Pagar. Por padrão, o uso deste processo está desabilitado, sendo a propriedade definida para o comportamento BAIXA.

Para habilitar o uso da solicitação de pagamento, o TI da empresa deve carregar a base D com o aplicativo e acessar a ferramenta IDE . Estando esta carregada, deve selecionar a pasta /Configuração/Financeiro/Baixa de Títulos. No lado direito da tela, o TI encontrará um x-class chamado de “0100 INTEQfinance.ic”. Para redefinir, deve habilitar a criação de chave custom e adicionar um novo script redefinindo a propriedade abaixo:

de:

this.modeloDePagamento = ModeloDePagamentoDeTitulo.BAIXA;

para:

this.modeloDePagamento = ModeloDePagamentoDeTitulo.SOLICITACAO;

O sistema passará a interpretar que a liquidação de títulos poderá ser feita a partir do agendamento pelo processo de solicitação de pagamento.

Parâmetro que define o critério usado na aprovação automática de uma solicitação

O objetivo deste parâmetro é informar ao sistema qual o critério a ser usado na aprovação das solicitações de pagamento criadas pelos usuários. O uso deste parâmetro é dependente do uso da propriedade que habilita liquidações de títulos por meio da solicitação, a qual deverá estar habilitada com SOLICITACAO.

Para definir o critério da aprovação, o TI da empresa deve carregar a base D com o aplicativo e acessar a ferramenta IDE . Estando esta carregada, deve selecionar a pasta /Configuração/Financeiro/Baixa de Títulos. No lado direito da tela, o TI encontrará um x-class chamado de “0100 INTEQfinance.ic”. Para redefinir, deve habilitar a criação de chave custom e adicionar um novo script redefinindo a propriedade abaixo:

de:

this.aprovacaoAutomaticaSolicitacaoBaixa = AprovacaoAutomaticaSolicitacao.NUNCA;

para:

this.aprovacaoAutomaticaSolicitacaoBaixa = AprovacaoAutomaticaSolicitacao.SEMPRE;

ou

this.aprovacaoAutomaticaSolicitacaoBaixa = AprovacaoAutomaticaSolicitacao. DEFINIDA_POR_REGRA;

A opção SEMPRE faz com que todas as solicitações sejam aprovadas automaticamente logo após sua criação, não necessitando de aprovação manual por um usuário. A opção DEFINIDA_POR_REGRA faz com que a aprovação automática só ocorra não casos definidos em tabela previamente definida pelo usuário. Quando a situação não se enquadrar nas opções definidas, a aprovação continuará a ser manual.

Definição de Data Limite

A definição de data limite serve como segurança para a empresa não permitir modificações ou inserções de movimentações já conciliadas pelo setor financeiro. Tais configurações abrangem operações com títulos e com movimentações de disponíveis. Para configurar, o usuário deve selecionar o processo Configurações de Datas Limite, localizado em Financeiro > Configurações e Manutenções > Configurações Financeiras.
Acessando este processo, o usuário deve indicar o tipo de movimentação que deseja bloquear. Tradando-se de operações financeiras, basicamente 2 modalidades de operações devem ser bloqueadas: movimentações de disponíveis e baixas de títulos. Veja tópicos abaixo.

Para bloquear movimentação de disponíveis


Selecione a pasta Transacionais > Movimentações > Movimentações de Disponíveis. Em seguida, adicione na grade Configurações de Datas Limites os grupos de usuários que serão afetados pelo bloqueio, além de preencher o campo "Data Inicial para Alterações".

Para bloquear movimentação de títulos


Selecione a pasta Transacionais > Operações > Títulos. Em seguida, adicione na grade Configurações de Datas Limites os grupos de usuários que serão afetados pelo bloqueio, além de preencher o campo "Data Inicial para Alterações". Favor ler também tópico sobre a definição de campo para bloqueio de títulos.

Definição do campo a ser usado no bloqueio da data limite


O processo de bloqueio da data limite é utilizado para impedir modificações indevidas em movimentos já conciliados pelo setor financeiro, relativamente À movimentação de disponíveis e de títulos. Por padrão, o sistema traz uma definição de bloqueio utilizando a data de emissão da movimentação de disponíveis e dos títulos.
Caso o usuário queira modificar esta definição para os "títulos" para substitui-la pela data da baixa, deverá redefinir a propriedade trascrita abaixo via IDE, acessando o caminho raiz > Dados > Transacionais > Operações > Títulos. Nesta pasta, encontrará um script entitulado 0100 Títulos.ic (com chave -1897148166), que traz a propriedade mencionada,
a qual deve ser redefinida em novo script, de chave custom, a ser criado pelo usuário. Após a criação do novo script, o usuário deve substituir o conteúdo EMISSAO por BAIXA.

this.campoBaseParaDataLimite     = "EMISSAO"

Definição de classes de Pedido que geram Título no Financeiro

Para se definir que uma classe de pedido gera título no financeiro, o TI da empresa ou a consultoria da Unum deve acessar o processo Classes Explorer, localizado em Admin. Em seguida, deve selecionar, na grade Classes a pasta desejada no caminho Raiz/Dados/Transacionais/Operações/Pedidos ou Provisões. Ao selecionar a classe que deseja que gere título, deve-se verificar, na grade Propriedades o conteúdo do campo Permite Negociação. Para ativar a classe para gerar título no financeiro, deve-se marcar com "Sim" esta propriedade.
Importante: esta definição deve ser realizada nos principais agrupamentos de classes: Compras, Provisão de Despesa, Vendas, Provisão de Receita. A definição realizada na pasta mãe se aplica às classes filhas imediatamente, não necessitando a definição classe a classe.

Definição da quantidade de assinaturas na cópia de cheque

Para que seja possível a alteração da quantidade de assinaturas na cópia de cheque, é necessário realizar a configuração de uma propriedade. Para configurar, o usuário deve acessar, via IDE o caminho: /Configuração/Financeiro/Emissão de Documentos. 
A propriedade que define a quantidade de linhas para assinatura é chamada de:
 
this.qtdAssinaturasCopiaCheque = 1;     -> por padrão está configurada com 1 (um) espaço para assinatura.

Para alterar a configuração é necessária a inserção de x-class custom, informando na propriedade mencionada a quantidade de assinaturas desejadas na cópia de cheques.

Definição dos tipos de título que podem ter manutenção de centavos no processo Títulos


Esta propriedade define quais os tipos de documento de títulos podem sofrer manutenção dos valores de principal. Isto é importante para remanejar pequenos valores entre as parcelas de títulos da mesma operação, através de manutenção do usuário no processo Títulos (Financeiro > Títulos). O sistema traz um comportamento padrão de permitir esta manutenção manual para os títulos com tipo boleto (BO), duplicata (DP), cartão de crédito (CC) e cartão de débito (CD). Caso o usuário queira estender esta permissão para outros tipos, deve acessar o IDE e selecionar o caminho Raiz/Configuração/Financeiro/Ajustes. Nesta pasta, encontrará um script entitulado "Ajuste no Principal dos Títulos.ic" com a definição da propriedade comentada. Deverá então inserir um script de chave custom, com outro nome para redefinir a propriedade trascrita abaixo. O novo tipo de documento deve ser inserido com a indicação de sua respectiva chave. Importante destacar que esta propriedade trabalha em conjunto com a "this.margemDeAjusteDoPrincipal" que também deve ser redefinida.

this.declareArray( "tiposDeDocumentoDeTitulosComPrincipalAjustavel" )
this.tiposDeDocumentoDeTitulosComPrincipalAjustavel.push( -1898188229 /* Boleto */,
                                                                             -1899999585 /* Duplicata */,
                                                                            -1899931621 /*Cartão de Crédito*/,
                                                                            -1899931232 /*Cartão de Débito*/ )

Definição da margem de ajuste de valores do principal dos títulos


Todas as manutenções de valores de principal dos títulos realizada no processo Títulos possui uma tolerância para mais ou para menos que deve ser definida pela empresa. Esta definição permitirá que se possa ajustar os títulos para representar a realidade de cobrança dos títulos recebidos para pagamento ou emitidos pelas vendas. Por padrão, o sistema não define margem de tolerância, isto é, define que não é permitido realizar modificação destes valores.
Caso se deseje flexibilizar, o usuário deve acessar via IDE o caminho raiz > Dados > Transacionais > Operações > Títulos. Nesta pasta, encontrará um script entitulado 0100 Títulos.ic (com chave -1897148166) que traz a propriedade transcrita abaixo, a qual deve ser redefinida em novo script, de chave custom, a ser criado pelo usuário. Por exemplo, se o usuário quiser dar tolerância de R$ 0,50, deve informar 0.5 logo após o sinal de igualdade.

this.margemDeAjusteDoPrincipal = 0

Definição da tolerância para inserir negociação de dívida com data retroativa


A negociação de dívidas é um processo que visa subsituir parcelamentos ou formas de pagamento de títulos. Por padrão, o sistema só permite inserir negociação na data do dia corrente, evitando movimentações indevidas com esta ferramenta. Contudo, a empresa pode redefinir este comportamento e estabelecer uma tolerância em dias para inserção de negociação com data retroativa. Para tanto, deve acessar via IDE o caminho raiz > Products > INTEQfinance > Configuração > Negociação de Dívidas. Nesta pasta, o usuário encontrará o script "0100 INTEQfinance.ic" (com chave -1894542048), na qual se encontrará a propriedade que deve ser redefinida através de um novo script custom, a ser criado pelo usuário. Por exemplo, se o usuário quiser estabelecer um tolerância de 30 dias, deverá apenas substuir o 0 por 30 logo após a igualdade.

this.toleranciaDiasAtrasoEntradaNegociacaoDividas = 0;

Definição da permissão de mistura de locais de escrituração diferentes na mesma operação


Esta propriedade tem um efeito bastante restritivo na movimentação de baixas de títulos, movimentações entre disponíveis e nas alterações de carteira de cobrança. Essa restição impede que sejam misturados na mesma operação títulos e disponíveis pertencentes à empresas distintas. Essa restrição é possível pela comparação da unidade contábil de locais de escrituração de disponíveis e títulos. Sendo esta informação diferente, o sistema impede a concretização da operação, por definição padrão. Abaixo, descevemos as implicações deste comportamento padrão nas seguintes operações:

Para título
  • Não permitir baixar título usando disponível que tenha local de escrituração preenchido com matriz ou unidade contábil diferente da matriz ou unidade contábil   vinculada ao local de escrituração do título sendo baixado
Para carteira de cobrança
  • Não permitir alteração de carteira de título para uma carteira que esteja vinculada a um disponível que tenha local de escrituração preenchido com matriz ou unidade contábil diferente da matriz ou unidade contábil vinculada ao local de escrituração do título
Para transferênica entre disponíveis
  • Não permitir transferência entre disponíveis cujo local de escrituração esteja preenchido e possuam matrizes ou unidades contábeis diferentes.<br>
Caso a empresa queira modificar este comportamento, deverá redefinir a propriedade trascrita abaixo. Para tanto, deverá acessar via IDE o caminho raiz > Operações. Nesta pasta, o usuário verá o script entitulado "0100 INTEQerp infrastructure.ic" (e chave -1894443813), na qual existe a propriedade mencionada, a qual deve ser redefinida em outro script de chave custom, a ser criado pelo usuário. O usuário deve substituir o conteúdo false pelo true. É importante destacar que, se a empresa precisa trabalhar com mútuo, este parâmetro precisa ser modificado para viabilizar o uso do mutuo pois ele é pré-requisito de funcionamento.

this.permiteOperacoesEntreMatrizesOuUnidadesContabeisDistintas = false

Definição para usar o mútuo financeiro


A operação de mútuo pode ser gerada automaticamente pelo financeiro sempre que títulos de uma empresa estiverem sendo baixados por disponível de outra ou quando se fizer movimentação entre disponíveis de empresas distintas. Nestas condições, para o correto registro da operação financeira, deve-se fazer o registro do mutuo financeiro, baixando o título, por exemplo, contra a conta corrente em que o valor está sendo movimentado.

Por padrão, o sistema vem permitindo realizar essa geração. Contudo, para que esse parâmetro surta o efeito desejado, é necessário também que a propriedade "
this.permiteOperacoesEntreMatrizesOuUnidadesContabeisDistintas" seja redefinida para permitir a realização de operações entre empresas distintas. Assim, essa propriedade é pré-requisito de funcionamento do mútuo e deve estar habilitada para permitir essa operação.

Importante ressaltar que a empresa pode optar por permitir a realização de operações entre empresa e, mesma assim, não quere gerar mutuo. Neste caso, a propriedade "
this.permiteOperacoesEntreMatrizesOuUnidadesContabeisDistintas" estaria habilitada mas o mutuo deveria ser desligado.

A definição de usar ou não o mutuo é feito pelo processo Propriedades Financeiras, localizado em Financeiro > Configurações e Manutenções > Configurações Financeiras. Se desmarcado, o sistema passará a não gerar o mutuo financeiro. Ao se modificar esta propriedade, o sistam gera um script de nome "9999 Alteração de Configuração custom.ic" na pasta raiz > Products > INTEQfinance > Configuração, com o conteúdo transcrito abaixo:

this.executaMutuo = false;

Observação: para que o mutuo seja gerado, é necessário ainda a definição dos disponíveis que farão o registro individualizado de cada mutuo no cadastro Disponíveis, pasta "Disponíveis de Mútuo". A redefinição da propriedade apenas indica se a empresa vai ou não usar o mutuo, mas não indica quais disponiveis de mutuo usará, visto que esta informação depende de quantas empresas distintas existem no banco de dados e irão realizar mutuo.

Definição para uso do limite de crédito nas operações de Venda


Para habilitar a utilização do limite de crédito na base de dados, o usuário deve criar um x-class de chave custom para redefinir a propriedade validaLimiteCredito. Por padrão, o sistema não valida a limitação de vendas em função de um limite. Para habilitar o uso, o usuário deve criar um x-class via IDE na classe Vendas (-1894443582) localizada em Configuração/Operações/Pedidos ou Provisões/Pedido ou Provisão/Compras e Vendas/Vendas. No novo script, o usuário deve inserir a linha abaixo transcrita com o valor true.

this.validaLimiteCredito = true;

Observações:
a) não são checados, para efeito de limite, as vendas com: cartão de crédito, cartão de débito e em dinheiro;
b)
a validação de valor do limite é feito por pessoa, isto é, se definido para uma pessoa ela não abrange as demais pessoas que fazem parte do mesmo grupo.

Definição para geração de eventos de mudaça de carteira para uso no EDI


Para habilitar a geração automática de eventos de movimentação de carteiras de cobrança, de forma a permitir o rastreamento de qualquer alteração de carteira de títulos, o usuário deve acessar o processo Classes Explorer, localizado em Admin. Uma vez aberto o processo, o usuário deve acessar a classe: raiz/Dados/Transacionais/Operações/Títulos e habilitar a propriedade Cria Movimentação de Carteiras de Títulos.

Desativação da exigência de preenchimento de vários campos quando o título é do tipo CH


Por padrão, sempre que é gerado um título com tipo CH (cheque), várias informações complementares são exigidas, tais como: sacado, número do cheque, banco, agência e conta do cheque, etc. Se a empresa a ser configurada não é varejo, então essa configuração deve ser desativada. Para tanto, o usuário deve acessar a IDE e selecionar a classe Tipos de Documentos de Títulos (chave -1897050572), localizada em raiz/Dados/Cadastrais/Tabelas/Aux Operações/Tipos de Documentos/ Tipos de Documentos de Títulos. Então deve inserir um script com chave custom, redefinindo a propriedade que está abaixo descrita.
De:
this.camposRequeridosPorTipo[-1899999889 /* CH */] = "COMP;CHEQUE;BANCO;CONTA;AGENCIA;SACADONOME;SACADOCGC;SACADOFONE;C1;C2;C3;CARTEIRA;AGENCIABANCARIA;INSTITUBANCARIA";
this.camposRequeridosPorTipoNaCompatibilizacao[-1899999889 /* CH */] = this.camposRequeridosPorTipo[-1899999889 /* CH */];

Para:
this.camposRequeridosPorTipo[-1899999889 /* CH */] = "";
this.camposRequeridosPorTipoNaCompatibilizacao[-1899999889 /* CH */] = this.camposRequeridosPorTipo[-1899999889 /* CH */];

Definição da fórmula de valor do principal dos Títulos


As operações fiscais que geram retenções legais (inss, imposto de renda,iss, pis, cofins, csll) produzem o impacto imediato nos valores líquidos que o principal dos títulos deve retratar. São situações com notas fiscais de serviços prestados (digitadas no módulo de compras) ou RPA (digitadas no financeiro pelo processo Lançamento Detalhado). Por padrão, o sistema gera títulos com o mesmo valor da operação dos pedidos, exigindo-se uma configuração de fórmula de valor a ser configurada por classe de pedido. Para tanto, o usuáio deve acessar o processo Classes Explorer, localizado em Admin, e pesquisar a classe de pedidos Compras no caminho raiz/Dados/Transacionais/Operações/Pedidos ou Provisões/Gastos/Entradas. Em seguida, deve adicionar o script abaixo transcrito na propriedade "Fórmula de Valor do Título" que está na grade do lado direito. Em seguida, deve repetir o mesmo procedimento utilizando a classe Provisão de Despesa no caminho

raiz/Dados/Transacionais/Operações/Pedidos ou Provisões/Gastos. A cópia deve ser integral na base d eprodução e nas demais bases do cliente.

JavaScript:

includeOnce -1898191186 /* /inteq/library/server/queryUtilities.js */

var x = ds.total - ( ds.csllrefo + ds.pisrefo + ds.cofinsrefo + ds.irretfont + ds.issretfon + ds.inssretfo )

x

Como definir Atalhos para um usuário


Para definir atalho de acesso às principais funcionalidades de uma usuário voce deve acessar o processo Usuários, localizado em Admin/Segurança/Grupos Papéis e Usuários. Em seguida, deve selecionar o usuário desejado, inverter a visão do registro e inserir os nomes dos processos ou relatórios no campo Atalhos, granvando em seguida. O usuário deve se logar novamente para visualizar o atalho adicionado no topo da página, logo ao se clicar no botão Unum/Atalhos.

Como definir que um usuário pode enviar email


Para definir permissão de envio de email por um usuário, deve-se acessar o processo Usuários, localizado em Admin/Segurança/Grupos Papéis e Usuários. Em seguida, deve selecionar o usuário desejado, inverter a visão do registro e preencher os campos abaixo indicados:
  • Email: informar o email completo do usuário;
  • Servidor SMTP: selecionar um servidor pré-definido. Esta configuração deve ser realizada pelo TI da empresa previamente no cadastro Servidores SMTP, localizado em Admin/E-Mail.
  • Nome do Usuário: repetir o email do usuário.

Importante:
  1. esta configuração deve ser realizada para os usuários responsáveis por: envio de notas fiscais eletrônicas para seus clientes, envio de boletos de cobrança para seus clientes;
  2. os clientes que irão receber emails decorrentes de emissão de nota fiscal eletrônica ou boleto de cobrança devem ter o respectivo endereço de email informado em seus cadastros. Para tanto, o usuário deve abrir o cadastro Pessoas (Financeiro/Cadastros), pesquisar os clientes e preencher esta informação.

Como sincronizar Papéis entre Bases


Se o TI da empresa definir as permissões de usuários através de papéis, toda manutenção de permissão deve ser feita na base D do cliente e sincronizada para as demais bases. Esta sincronização permite levar todas as novas definições de permissões da base D (origem) para a base de destino. Para tanto, deve-se acessar o processo Sincronizar Permissões de Papéis, localizado em Desenvolvimento/Atualização. Na tela que se apresentar, será solicitado dados de identificação da base destino. Após informar estes dados, deve-se clicar no link Selecionar Papéis para definir que papéis serão migrados. O processo permite a seleção de mais de um papel simultaneamente.

Como configurar o EDI de cobrança

Este manual tem por objetivo auxiliar o administrador do sistema, na configuração para utilização dos processos de EDI bancário.

Antes de utilizar o EDI Bancário no Sistema UNUM, o layout do arquivo deve ter sido validado anteriormente com o banco. Neste manual estaremos apresentando como deve ser feita a configuração para utilização do EDI Bancário, como este documento trata do EDI serviço de cobrança estaremos apresentando também como deve ser feita a configuração para impressão de boletos bancários.

O processo de EDI Bancário utiliza e cria movimentações de carteira e eventos, caso um usuário altere a carteira do titulo para uma carteira de serviços bancários e gere uma remessa esse titulo ficará bloqueado aguardando o retorno do banco.

Para acompanhar o que aconteceu com este titulo disponibilizamos uma consulta que apresentara todos os eventos referentes a esses títulos. 

 

Caso o campo Estabelecimento não esteja preenchido não será possível efetuar a impressão do boleto bancário. O campo Numerador do Boleto deve ser preenchido após ser feito o cadastro do numerador de boletos bancários, no tópico Cadastro de Numeradores de Boletos Bancários pode ser visto como deve ser feito este cadastro.

 

2.2. Cadastro de Contas Correntes Bancárias

O cadastro da conta corrente deve ser feita na classe de Disponíveis/Contas Correntes Bancárias, devem ser preenchidos os dados referente ao agrupamento do Financeiro e a grade de convênio bancário. Caso a conta corrente esteja sendo criada neste momento, lembrar de ao finalizar o seu cadastro retornar na carteira de serviço cadastrada no item a. e vincular esta conta no campo Conta Corrente da carteira.

A grade de Convênio Bancário deve ser preenchida com bastante atenção, pois será esse cadastro que iremos utilizar para gerar o arquivo de remessa e validar o retorno do banco.

Os campos Serviço Bancário, Carteira e Número do Convênio devem ser preenchidos respectivamente com o tipo do serviço contratado, a carteira de serviço cadastrada no item a. e o numero de convênio fornecido pelo banco. Os demais campos da grade Convênios Bancários devem ser preenchidos de acordo com o convênio do cliente com o banco. No convênio bancário é possível definir a instrução do boleto que será somado à instrução que também poderá ser configurada no cadastro da carteira do boleto.

O usuário pode visualizar a seguir um exemplo de Cadastro de Conta Corrente Bancaria com Serviço de cobrança, deve-se observar que em caso de utilização de convênio com o banco Santander o campo "Código do juros de mora (Santander)" deverá ser preenchido para que o comportamento dos juros seja de acordo com o utilizado.



Caso a conta corrente esteja sendo criada neste momento, lembrar de ao finalizar o seu cadastro retornar na carteira de desconto cadastrada no item a. e vincular esta conta em um dos dois campos: Disponível de débito ou Disponível de crédito.

O usuário pode visualizar a seguir um exemplo de Cadastro de Conta Corrente Desconto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura 2 – Campos de “Contas Correntes Bancárias”

 

 

2.3. Configuração na classe de Carteiras de Cobrança

A configuração na classe de carteiras de cobrança tem como finalidade garantir com que todas as movimentações de carteiras criadas por carteira da classe de Carteira de Serviços Bancários exijam confirmação. A confirmação é automática no momento do retorno do arquivo, essa configuração garante que os títulos enviados pelo EDI não sejam alterados ou deletados após movimentação de carteira.

O usuário deve criar um x-class em Entidades/Locais/Carteiras de Cobrança/Carteira de Serviços Bancários , de preferência licença custom,  com a seguinte propriedade “this.confirmacaoManualDaMudancaDeCarteira = true”, conforme pode ser visualizado a seguir.

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura 3 – Árvore para Configuração de Carteiras de Cobrança

 

 

2.4. Configuração para Geração de Eventos

A configuração para geração dos eventos deve feita para que possam ser rastreadas posteriormente tudo que aconteceu com esse titulo, referente ao EDI. Exemplo: Remessa ou alguma ocorrência enviada pelo banco.

O usuário deve utilizar o iWeb para efetuar essa configuração, deve ir na guia Admin, classe Movimentações/Operações/Títulos e preencher a propriedade Cria Movimentações de Carteiras de Títulos com (S)im, conforme pode ser visualizado a seguir.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura 4 – Árvore para Configuração da Geração de Eventos

 


3. CADASTRO DE NUMERADORES DE BOLETO

 

Para efetuarmos a impressão do boleto bancário com linha digitável é necessário que seja criado o cadastro do numerador de boletos bancários.

Temos uma classe onde ficam todos os cadastros referente a área financeira, o usuário deve clicar na barra de menu principal, em Ir Para e em seguida, selecionar na árvore de navegação principal do sistema, a seqüência Financeiro > Cadastro.

Para efetuar completamente o cadastro seguiremos 4(quatro) passos:

·     Cadastro do Computador Controlador

·     Impressora de Documentos

·     Numerador de Boletos

·     Carteira de Cobrança

 

3.1. Computador Controlador

Para efetuar o cadastro do computador controlador da numeração de boletos o usuário deve clicar na seqüência Numeradores > Computador Controlador.

Nesse caso o sistema vai exibir a figura a seguir, onde o usuário deve informar o numero do ip ou nome da maquina que será o controlador da numeração.

 

Figura 5 – Cadastro de Terminais de Faturamento

 

Lembrando que só será possível efetuar alguma alteração no numerado de boletos caso esteja no computador controlador e está maquina deve esta ligada para que possa ser criado impresso o boleto.

 

3.3. Impressora de Documentos

 

 

 

 

3.3. Numerador de Boletos

Para efetuar o cadastro do numerador de boletos o usuário deve clicar na seqüência Numeradores > De boletos bancários.

Nesse caso o sistema vai exibir a figura a seguir, onde o usuário deve informar o computador controlador, tipo de documento que é duplicata e o último número utilizado pelo banco.

 

Figura 6 – Cadastro de Numeradores de Documentos

 

 

3.4. Carteira de Cobrança

Observe que para finalizar o cadastro deve ser feito o vinculo da carteira de cobrança com o numerador de boletos bancários. O usuário deve clicar em Carteiras de Cobrança, e informar Carteira de Serviços de Cobrança.

Nesse caso o sistema vai exibir a figura a seguir, onde o usuário deve informar numerador de boletos, na carteira que deseja ter o controle de numeração.

 

Figura 7 – Cadastro de Carteira de S