software‎ > ‎módulos‎ > ‎frente de loja‎ > ‎manuais‎ > ‎

Guia do Frente de Loja (em atualização)


Conteúdo

  1. 1 Introdução
  2. 2 Conceitos Básicos do Sistema Bematech ERP
  3. 3 Módulo Frente de Loja
    1. 3.1 Conceitos do Frente de Loja
    2. 3.2 Cadastros e configurações iniciais
  4. 4 Pré-venda
    1. 4.1 Permissões:
    2. 4.2 Fluxo Operacional
      1. 4.2.1 Realizando pré-venda
    3. 4.3 Transferência Vinculada (transferência de mercadoria)
      1. 4.3.1 Gerando uma transferência vinculada
      2. 4.3.2 Edição e Exclusão de uma transferência vinculada através da Pré-venda
      3. 4.3.3 Substituindo um pedido de transferência vinculada
  5. 5 Caixa
    1. 5.1 Permissões
    2. 5.2 Fluxo Operacional
      1. 5.2.1 Início do terminal
      2. 5.2.2 Atendimento de pré-venda
      3. 5.2.3 Formas de pagamento para as operações de venda 
      4. 5.2.4 Convênio ICMS 09/09
      5. 5.2.5 Programas de concessão de créditos
      6. 5.2.6 Nota Fiscal Paulista
      7. 5.2.7 Nota Fiscal Gaúcha
      8. 5.2.8 Paraíba Legal
      9. 5.2.9 Minas Legal
      10. 5.2.10 Cupom Mania
      11. 5.2.11 Nota Legal
      12. 5.2.12 Simples Nacional
      13. 5.2.13 Lei da Transparência
      14. 5.2.14 Impressão de DAV
      15. 5.2.15 Transferência Vinculada (transferência de mercadoria)
      16. 5.2.16 Solicitação de quantidade ao incluir item na prevenda ou venda no caixaÉ possível atualmente no sistema realizar configuração para que seja exigido no momento da inserção do item nas operações da prevenda e do caixa que o usuário indique a quantidade a ser incluída.
      17. 5.2.17 Confirmação das informações, valores de frete e montagem e endereço de entrega
      18. 5.2.18 Antecipação da validação de saldo de estoque no pedidoÉ possível atualmente no sistema realizar configuração para que seja possível desabilitar a validação de saldo de itens adicionados na prevenda ou na venda no caixa no momento de sua adição, fazendo com que o sistema só faça essa verificação durante a gravação da operação.
      19. 5.2.19 Devolução de Mercadoria (modo padrão)
      20. 5.2.20 Devolução Automatizada (Troca Simplificada)
      21. 5.2.21 IpdvLib
      22. 5.2.22 Recarga de Celular
      23. 5.2.23 TEF
      24. 5.2.24 Banricompras pré-datado
      25. 5.2.25 Editar Endereço de Entrega
      26. 5.2.26 Modo Digitação
      27. 5.2.27 Cancelamento de Último Cupom Fiscal
      28. 5.2.28 Impressão dos dados do cliente no cabeçalho do cupom
      29. 5.2.29 O sistema possibilita a impressão de todos os dados de identificação do cliente no cabeçalho do CUPOM fiscal.
      30. 5.2.30 Cancelamento de operações
      31. 5.2.31 Alerta de Pouco Papel
      32. 5.2.32 Recebimento
      33. 5.2.33 Menu Fiscal
      34. 5.2.34 Arquivo Texto Memória Fita Detalhe (Arq. MFD)
      35. 5.2.35 Edição de TAC (Tarifa de Abertura de Crédito)
      36. 5.2.36 Modelos de ECF suportados pelo Terminal de Cupom Fiscal
      37. 5.2.37 Vendas Identificadas pelo CPF/CNPJ
    3. 5.3 Envio Fisco
      1. 5.3.1 Arquivo com Informações do Estoque Mensal do Estabelecimento (Envio ao FISCO-­ESTOQUE)
      2. 5.3.2 Arquivo com Informações da Redução Z do PAF-ECF (Envio ao FISCO­REDUÇÃO Z)
    4. 5.4 Fechamento do caixa
  6. 6 Lista de produtos
    1. 6.1 Venda com Vínculo de lista de produtos
      1. 6.1.1 Particularidades do vínculo com lista de produtos
      2. 6.1.2 Resgate de Crédito de Lista de Produtos
    2. 6.2 Cartão Presente
      1. 6.2.1 Recebimento de venda de Lista de Produtos com geração de Crédito ou Cartão Presente
      2. 6.2.2 Consulta de saldo do Cartão Presente
      3. 6.2.3 Cancelamento de Carga de Cartão Presente

Introdução

O sistema Bematech ERP possui um frente de loja moderno, visualmente bonito e, acima de tudo, funcional. Diferentemente de vários outros sistemas presentes no mercado, nossa frente de loja permite a utilização do teclado em conjunto com o mouse ou o uso apenas do primeiro, agilizando as operações.

Neste guia, serão abordadas as funcionalidades do módulo Frente de Loja, bem como sua integração com os demais módulos do sistema Bematech ERP.

Considerando-se a complexidade de um ERP, não serão descritos nesse guia termos introdutórios do sistema. Pré-requisitos
O processo obedece as regras ditadas pelas configurações de permissões a serem conferidas a cada usuário. Antes de se iniciar o uso do processo é importante definir as pessoas que terão o poder de criar, aprovar ou baixar uma requisição. Tal configuração pode ser feita através do caminho bematech>Admin>Segurança>Permissões>Permissões caminho na árvore de permissões Products/INTEQstore/Frente de Loja.

Conceitos Básicos do Sistema Bematech ERP

Buscando um alinhamento conceitual, voltado para a nomenclatura básica do Sistema Bematech ERP, sugerimos a leitura dos itens abaixo:
  • Estabelecimentos
  • Locais de escrituração
  • Centro de custo ou resultados
  • Almoxarifado
  • Classes

    Atualmente o frente de loja permite por padrão a realização de vendas nas classes "V Adq Terc p Consumo",  "V Adq Terc p Consumo ST" e "V Serviço". Porém, caso haja a necessidade de utilizar outras classes para as operações de venda, basta que ela seja filha da classe "Saídas" e esteja devidamente configurada no x-class de regras "classesSugestaoVendas".
  • Pessoas
  • Recursos

Módulo Frente de Loja

Conceitos do Frente de Loja

O frente de loja apresenta uma a interface em HTML, padrão utilizada na Internet, permitindo uma fácil identificação de todas as áreas do caixa e a utilização de campo único para a entrada de dados, onde todas as interações deverão ser respondidas. A semelhança com páginas da Web facilita ainda mais o aprendizado e favorece a apresentação visual de informações da empresa usuária.

O módulo frente de loja está preparado para trabalhar com o conceito de venda expressa e pré-venda que serão explanados nos tópicos seguintes.

No caso de utilização de pré-venda, é possível que as vendas sejam listadas possibilitando tanto a sua edição quanto o seu devido recebimento no terminal de venda com cupom fiscal. Nessa lista de vendas pendentes são apresentadas informações da operação como a chave da operação, número identificador, nome do cliente da operação, o vendedor responsável pela operação e o seu valor. Para maiores detalhes das vendas listadas, basta que as mesmas sejam selecionadas e expandidas, apresentando os itens, serviços vinculados e condições de pagamentos utilizadas.

Cadastros e configurações iniciais

Pré-venda

Neste tópico será apresentado os conceitos e procedimentos para a utilização da pré-venda, que como o próprio nome diz, remete o caso em que o atendimento ao cliente é realizado inicialmente por um vendedor, sendo ele mesmo o responsável pelo registro dos itens, eventuais descontos a serem concedidos e negociação financeira, que em algumas empresas ainda estão sujeitas a aprovação de crédito. Só depois que o pedido estiver registrado no sistema e devidamente aprovado é que o cliente é direcionado ao caixa, para que possa ser confirmado o seu recebimento e a venda concretizada com a emissão do documento fiscal. 

Permissões:


Fluxo Operacional

Realizando pré-venda

  • Após o acesso do operador ao terminal e a exibição da lista de pré-vendas, o vendedor estará apto a realizar o atendimento e registro da pré-venda.
  • Todas as pré-vendas registradas no sistema exigirão que seja informado o usuário e senha do responsável pelo atendimento. Essa autenticação é realizada acionando a tecla de função Atendente (F5) a partir da lista de pré-venda. Será então apresentada a interação “Informar atendente. Qual o nome do usuário?”. No campo de entrada de dados, informe o usuário e tecle <Enter>. Em seguida, informe a senha e novamente tecle <Enter>.
  • Após a autenticação do atendente, registre o item a ser incluído na pré-venda informando o código do produto no campo de entrada de dados e tecle <Enter>.
  • Caso o usuário tente registrar o item antes de realizar a autenticação, no momento da inclusão o sistema apresentará interação obrigando que seja informado o atendente e sua respectiva senha.
  • Para consultar um produto, acione a tecla de função Produto (F7).
    • Por padrão, a consulta de produto realiza a busca pelo recurso obedecendo a seguinte sequência lógica: pesquisa exata pelo termo inserido através dos campos "chave", "código", "EAN" e "nome" (conforme informação do cadastro do recurso). Caso o termo exato não seja encontrado, é feita a busca aproximada, trazendo todos os resultados de recursos que possuam nos campos "código", "nome" e "marca" a(s) palavra(s) pesquisada(s);
    • No resultado da pesquisa será apresentada a lista de resultados com as colunas recurso, apresentando a imagem do produto, onde para sua visualização em zoom deverá ser selecionada a linha na do produto e com isso acionar Shift+F2, seu tamanha e cor, se os mesmos estiverem informados no cadastro do recurso, o seu ean, marca, código, nome, a disponibilidade de estoque na loja, o tipo do preço e seu preço de venda;
      • É possível configurar a consulta para apresentar apenas os itens sem a imagem dos recursos, onde para isso é necessária a criação de x-class custom, localizado em /Configuração/Frente de Loja/TreeList/, informando a propriedade this.listaConsultaRecurso = -1896046227, onde com isso não será apresentada a imagem dos recursos;
    • É possível restringir os resultados da busca, colocando a(s) palavra(s) desejada(s) entre aspas. É possível utilizar palavras com e sem aspas na mesma pesquisa.
    • É possível também realizar pesquisa com um filtro específico configurado via x-classe. Para isso, basta inserir "+" no campo de pesquisa, selecionar o filtro desejado e realizar a pesquisa inserindo os termos exatamente iguais ao que consta no cadastro (considerar números, letras maiúsculas e minúsculas e demais caracteres).
    • Já a apresentação do estoque disponível, ocorre através da disponibilidade da mercadoria no local de escrituração (será apresentado o campo código do local de escrituração). Tal apresentação é a padrão do sistema Bematech ERP, caso deseje será possível também configurar via x-class (this.configuracaoConsultaSaldoDeRecurso.agrupadoPorDeposito) para que a consulta de produtos apresente os estoques por almoxarifados, apresentando os valores disponíveis de acordo com a disponibilidade de cada almoxarifado. Caso, o local de escrituração possua mais de um almoxarifado no agrupamento "Loja" será apresentado o valor total da soma da disponibilidade dos almoxarifados.
    • É possível configurar o sistema para que o mesmo passe a considerar as reservas no saldo de recursos da consulta "Produtos (F7)" do caixa / pré-venda. Essa configuração já está no sistema de forma padrão. Caso o usuário deseje desfazê-la, deve inserir a seguinte linha de comando em um algum x-class custom criado no caminho da IDE Raiz/Configuração/Frente de Loja/Regras: this.configuracaoConsultaSaldoDeRecurso.tipoReserva = null;
  • Ao selecionar o produto na consulta citada anteriormente, o mesmo será incluído na operação. Ressaltamos que qualquer produto poderá ser incluído na operação através do campo de entrada com o código do mesmo ou o bipando. Poderá também selecionar os serviços vinculados como Garantia Estendida e Seguro através da função Serviços (F9), onde serão vinculados aos produtos da operação e respeitando a sugestão de tipo de saída para o item do serviço de forma independente com relação aos itens da venda;
  • Após a inclusão dos produtos, o pedido em questão poderá ser negociado através da função Pagamento (F10). Nesta função, serão apresentadas todas as condições de pagamento disponíveis para o pedido em questão, podendo visualizar através do filtros das condições (exemplo: 1. Dinheiro; 2. Cartão de Débito; etc.) e assim selecionando a condição desejada, ou selecionar a opção a partir da lista "Sugestões de Pagamento". Caso seja necessário alterar o valor para informar mais de uma condição de pagamento, deverá ser informado "=" mais o valor desejado (exemplo: =10).
  • Se for utilizado os atalhos das formas de pagamentos "Cartão de Débito e Cartão de Crédito" será solicitado para selecionar a bandeira do cartão, onde serão apresentadas apenas as bandeiras configuradas nas condições de negociação de cartões terceiro vigentes. Na sequencia será solicitado para informar a quantidade de parcelas e com isso será realizado o filtro para exibir apenas as condições de negociação correspondentes as informações, para o usuário selecionar.
  • Realizada toda a negociação do pedido, será apresentada a interação "Finaliza Operação. Confirma finalização da venda?" que como padrão traz as opções "1. Confirma" e "2. Não confirma". O terminal cujo estabelecimento não seja do Espírito Santo (UF = ES), tendo uma mini-impressora vinculada, além das opções padrões supracitadas será apresentada a opção "Confirmar com impressão de Identificador de Pré-Venda", onde selecionando tal opção será emitido um código de barra para a identificação da pré-venda no momento do recebimento no caixa. Quando o terminal de pré-venda possui configurado o uso do DAV (Documento Auxiliar de Venda) e o pedido possui cliente identificado, ao finalizar uma pré-venda ou pedido de adiantamento será exibida a interação "Confirmar com impressão de DAV". Se o pedido não possuir cliente identificado a opção será apresentada de forma inibida, pois não é permitido emissão de DAV para consumidor final. O sistema atualmente permite a reimpressão do DAV. Assim sendo, caso haja edição de uma operação, com alteração de informação de itens, condição de negociação, cliente, tipo de saída, etc, ou a simples reimpressão de um DAV já gerado, o mesmo deve apresentar a mesma numeração gerada na primeira impressão, quando da criação da operação.
    • Obs: De acordo com a configuração do terminal, a ordem das opções de finalização são alteradas.
    • Obs: O Dav possui as seguintes informações da operação:
      • Dados do cliente
      • Dados do item, como: classe do item, chave do item, mercadoria/serviço, observação do item, Qde do item, desconto, vaalor unitário, ICMS, Acresc Item, tipo de saída e total
  • Após gravado um pedido é possível realizar a edição, inclusive daqueles que possuem DAV impresso e vinculado.
    • Em caso de utilização do terminal vinculado a AL, caso o terminal tenha "Tipo de Operação do PAF-ECF" selecionado como "Pré-venda" não será possível a impressão de DAV. E caso a opção "Tipo de Operação do PAF-ECF" esteja selecionada como DAV a opção  "Numerador pré-venda" do menu funções não estará disponível;
  • É possível determinar, através da criação de regras nas política comercial, o limite do percentual ou valor do desconto a ser concedido pelo usuário nas vendas realizadas na pré-venda ou do caixa. Essa regra de limite pode ou não estar vinculada a uma condição de negociação. Dessa forma, caso excedido o limite do usuário na venda, o sistema oferece três opções de ações para a continuação da operação antes de sua finalização:
    • Aprovação: solicita indicação de usuário e senha do autorizador, com permissão de conceder o desconto solicitado na venda.
    • Solicitação: cria uma solicitação de aprovação da operação pelo setor comercial.
    • Edição da operação: permite retornar à operação e editar / corrigir informações.

Transferência Vinculada (transferência de mercadoria)

Na pré-venda as operações de transferências se enquadram em situações onde se deseja solicitar determinada mercadoria de outro local de escrituração, como, por exemplo, quando não há determinada mercadoria na loja, ou a mesma possuir apenas a peça de mostruário. A transferência permite que a mercadoria seja entregue ao cliente através de frete ou que a mesma seja retirada na própria loja por ele em um momento posterior ao da venda. Sendo assim, a saída do item no sistema só acontece após a devida transferência da mercadoria (recebimento do cliente).

Tais operações de venda serão tratadas como adiantamentos, e, após a sua gravação, são apresentadas no agrupamento "Adiantamentos" da lista de vendas pendentes. É gerado automaticamente o pedido de transferência para o local de escrituração selecionado no momento da venda, onde a situação do pedido de transferência obedecerá à situação do pedido origem. Ou seja, caso o pedido origem esteja apenas gravado, a transferência será gerada apenas gravada e não poderá ser aprovada manualmente. Se o pedido origem for aprovado, a transferência será aprovada automaticamente.

Para possibilitar a transferência vinculada de uma operação de venda é necessário que os Pré-requisitos da Transferência Vinculada sejam atendidos, fazendo com que a funcionalidade seja utilizada corretamente.

Gerando uma transferência vinculada

A criação de operações de transferência vinculadas à venda original funcionada sob as seguintes perspectivas:

Para todos os itens da venda

Após a inclusão dos itens deverá ser acessada a opção "Informar local de escrituração origem transferência", localizada em <Funções>. Ao selecioná-la, serão apresentados os itens da venda, quando deverão ser selecionados os que irão compor a transferência. Em seguida serão apresentados os tipos de saídas disponíveis e os locais de escrituração que possuem estoque disponível ou não (de acordo com a configuração) das mercadorias incluídas na venda em agrupamentos por local de escrituração, informando quais itens possuem estoque em determinado local (no caso da seleção de mais de um item). Por último, deverá ser selecionado na mesma interação primeiramente qual o tipo de saída a ser utilizado e depois o local de escrituração que se deseja solicitar a transferência da mercadoria. 

O mesmo procedimento poderá ser realizado para os casos onde são necessários mais de um pedido de transferência na mesma operação de venda, conforme a necessidade das solicitações, selecionando os itens de cada transferência separadamente. 

Para um item

Para realizar a solicitação de transferência para um único item, deve-se selecionar o item na lista de produtos da venda. Será apresentada a opção "Informar local de escrituração origem transferência", onde, ao selecioná-la, serão apresentados os tipos de saídas disponíveis e os locais de escrituração que possuem estoque disponível das mercadorias incluídas na venda em agrupamentos por local de escrituração, que trazem a informação de quais itens possuem estoque em determinado local, no caso da seleção de mais de um item. Assim, para possibilitar a solicitação da mercadoria através da transferência vinculada, deverá ser selecionado na mesma interação primeiramente qual o tipo de saída a ser utilizado e em seguida escolher o local de escrituração que se deseja solicitar a transferência da mercadoria. 

Validação de estoque

Ao incluir na venda um item que esteja sem estoque no local de escrituração do terminal utilizado, caso a configuração de Validação de Estoque esteja para não permitir a realização da movimentação de estoque negativo no pedido, será apresentada uma validação que disponibilizará a opção "Alterar local de escrituração de transferência", a qual, quando selecionada, apresentará o mesmo fluxo de solicitação de transferência para um item. A partir daí é realizada a seleção do local de escrituração que irá ser realizada a transferência vinculada.

Alteração de Local de Saída

Nas ocasiões em que se deseja retirar uma mercadoria em determinada loja, diferente de onde aconteceu a venda, é possível realizar a alteração de local de saída juntamente com a transferência vinculada. Tal alteração pode ser realizada através do item ou do menu <Funções>, onde a opção "Alterar local de saída informando local de escrituração origem transferência" deverá ser selecionada. Nela serão apresentadas as opções de locais de saída que podem ser selecionados de acordo com a configuração, podendo apresentar apenas os locais de escrituração com estoque ou todos os locais de escrituração, sem restrição por disponibilidade de estoque. Após escolher o local de saída, serão apresentados os tipos de saídas disponíveis e os locais de escrituração que possuem estoque disponível das mercadorias incluídas na venda em agrupamentos por local de escrituração, informando quais itens possuem estoque em determinado local no caso da seleção de mais de um item.

É valido destacar também que as operações poderão ter itens com transferência vinculada e outros sem. Porém, sempre que houver um item com transferência vinculada, a venda será tratada como "Adiantamento" por conta da alteração do tipo de saída e por haver mercadorias as quais não podem ter a devida movimentação de depósito no momento da venda. Ao realizar o recebimento dessas mercadorias será emitido o comprovante não fiscal e a baixa da operação poderá ocorrer parcialmente no próprio terminal de venda com cupom fiscal, desde que a opção "Lista Adiantamentos Pendentes de Baixa" esteja disponível para o terminal utilizado. 

Edição e Exclusão de uma transferência vinculada através da Pré-venda

Edição

A edição da transferência vinculada será realizada de acordo com o pedido original, ou seja, em casos de alteração nos itens do pedido original que possuam transferência vinculada, serão também alterados os pedidos de transferência vinculada já criados.

A transferência vinculada também será modificada quando a quantidade dos recursos a serem transferidos é alterada no pedido de venda, pois a quantidade de itens a serem atendidos pela transferência será sempre igual a quantidade de itens do pedido. 

Caso seja inserido item com local de escrituração de transferência ainda não informado no pedido, será criado um novo pedido de transferência desse local de escrituração para o local de escrituração do pedido original. 

Exclusão

Para excluir uma transferência vinculada já criada é necessário que o pedido seja aberto no frente de loja e assim acessar a opção "Informar local de escrituração origem transferência", seja pelo item, onde exclui-se a transferência do item em questão, ou através de <Funções>, onde deverão ser selecionados os itens que terão a transferência vinculada excluída. Para tal, ao acessar a interação de informação do local de escrituração de transferência, será apresentada uma opção "Remover Local de escrituração de transferência", onde, ao selecioná-la, será excluído o pedido de transferência criado anteriormente.

No caso de exclusão do pedido de venda, a transferência também será excluída. Caso a exclusão seja apenas de um item, por exemplo, esse item será excluído automaticamente do pedido de transferência gerado. Da mesma forma, caso haja inclusão de um novo item no pedido com local de escrituração de transferência já informado em outro recurso, esse item será incluído na transferência que já havia sido gerada anteriormente para esse recurso. 

Nos casos de pré-vendas que foram gravadas inicialmente como normais (com emissão de CF), ou seja, sem geração de transferência vinculada ou alteração de local de saída/tipo de saída, não será possível a sua edição para a criação de uma solicitação de transferência de mercadoria e/ou alteração de local de saída, tendo em vista que ao criar uma venda normal, devido exigências do PAF-ECF, é gerado um numerador de pré-venda que não poderá ser excluído no caso de edição da venda.

Substituindo um pedido de transferência vinculada

Uma vez gerado um pedido de transferência vinculada, não será possível desvinculá-lo do pedido que o originou. No entanto, poderá ser realizada a sua substituição por um pedido de transferência criado manualmente pelo usuário.

Isso tem como objetivo possibilitar que, nos casos em que a loja que iria atender a demanda inicial não consiga atendê-la por algum motivo, o usuário possa solicitar uma transferência a partir de um outro local de escrituração para atender essa demanda, sem a necessidade de alterar ou refazer o pedido origem.

A nova transferência deverá estar aprovada e conter os dados de recurso, quantidade e pessoa iguais aos da transferência que será substituída. A substituição só poderá ocorrer caso o pedido original esteja devidamente aprovado.

Para realizar a substituição do pedido de transferência vinculada, deve-se acessar o menu <Funções> e selecionar a opção "Substituir Pedido de Transferência", informando inicialmente a chave da transferência a ser substituída, ou o pedido original, e com isso informar o novo pedido de transferência criado e devidamente aprovado.


Caixa

Neste tópico será apresentado os conceitos e procedimentos para a utilização do caixa. Nesta situação o cliente, após o atendimento inicial do vendedor, é direcionado ao caixa para que o operador registre no sistema todos os dados referente a venda, ou seja, ele mesmo é o responsável pelo lançamento dos produtos adquiridos, descontos concedidos, formas de pagamento e demais informações necessárias para o fechamento da venda, resultando na emissão do documento fiscal da venda.

Permissões

Caminho para definir as permissões do caixa: Raiz/products/INTEQstore/Frente de Loja/Caixa.ip

  • Exibir Saldo do Caixa: apenas o usuário que possui a permissão citada consegue verificar o saldo do disponível do caixa na realização das operações: início e fim de período, suprimento, sangria e despesa. Por padrão os grupos "Caixa Operador Padrão" e "Caixa Operador Master", possuem a permissão devidamente configurada. Vale ressaltar que se o uso da conferência cega estiver habilitado, mesmo o usuário possuindo a permissão citada, o saldo do caixa não será apresentado na realização das operações contempladas pela permissão.

Fluxo Operacional

Início do terminal

De acordo com exigência do PAF-ECF, na inicialização do terminal de venda com cupom é apresentada uma mensagem informando o caminho no qual o arquivo "arquivospaf.txt" foi gerado, contendo as informações dos MD5s dos executáveis utilizados pelo sistema Bematech ERP.

Atualmente algumas unidades da federação não exigem o PAF-ECF, são elas: AC, AM, DF, GO, MT, PA, RS e SP. Para terminais de caixa vinculados a locais de escrituração com essas UFs não faz diferença o arquivo PAF.ini estar presente ou não na base, já que o sistema não valida a existência do arquivo. Para estes terminais o Menu Fiscal e suas opções permanecem indisponíveis, devido exigências do PAF-ECF.

Para os terminais com locais de escrituração vinculados às demais UFs (AL, AP, BA, CE, ES, MA, MS, MG, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RO, RR, SC, SE e TO) a presença na base do arquivo PAF.ini devidamente configurado é indispensável. Caso contrário o sistema não permite o início do terminal, exibindo mensagem de validação. Caso o sistema identifique a presença do arquivo, e este esteja de acordo com as exigências do PAF-ECF, o terminal é iniciado corretamente, permitindo sua utilização normal e, inclusive, acesso ao Menu Fiscal e suas opções.

Caso o arquivo "PAF.ini" utilizado na base possua o número de série do ECF e/ou grande total em desacordo com o habilitado no terminal, o sistema altera o arquivo, atualizando essa informação e permitindo o início normal do terminal. Porém, isso só é possível desde que as informações de CRO, CRZ e Venda Bruta da impressora estejam de acordo com o registro no banco de dados. Do contrário, se uma dessas informações estiver divergente, o sistema impossibilita o uso do terminal.

Os MD5 podem ser observados no rodapé de cada cupom fiscal, no espaço reservado para as informações complementares. O preenchimento do MD5 nas informações adicionais é contemplado apenas para os cupons impressos pelas impressoras homologadas pelo Bematech Varejo, sendo elas: MP2100 TH FI, MP4000 TH FI, MP4200 TH FI, FS600, FS700 Mach 1, FS700 Mach 2 e TM-T81 FBIII. Para qualquer outra impressora que exija a impressão do MD5 no cupom fiscal de forma diferente do o que é contemplado atualmente no sistema, deverá se criado um requisito de análise para a verificação do caso. Por exigência, o MD5 para operações não fiscais aprovadas no caixa também deverão ser gravadas no pedido, para viabilizar a geração da NFe na retaguarda. Assim como os terminais de cupom fiscal, os terminais de NFCe também gravarão MD5, sendo necessário o PAF.ini para a inicialização deste terminal.

Durante o processo de inicialização do terminal, a seguinte mensagem é apresentada: "Aguarde, o terminal está sendo iniciado...". Em caso de falha de comunicação com os periféricos (impressoras USB e Pin Pads) será apresentado ao usuário as portas informadas no seu cadastro com relação ao sistema operacional, caso haja falha de comunicação com os dispositivos utilizados.

Na inicialização do período, nos casos em que existe saldo de caixa do período anterior e a conferência cega desligada os sistema apresenta a mensagem: "Início de período. Qual o valor de suprimento de caixa a ser informado para início do dia? O saldo atual do caixa é R$ xxxx,xx" (onde xxxx,xx corresponde ao valor do saldo inicial do caixa)".

Nos casos em que não houver saldo no caixa do período anterior ou a conferência cega estiver habilitada, a mensagem apresentada será: "Início de período. Qual o valor de suprimento de caixa a ser informado para início do dia?".

Atendimento de pré-venda

Para as empresas usuárias que trabalham com pré-venda, após os procedimentos de entrada de operador e inicialização do período, serão disponibilizados na área central do caixa todos os pedidos pendentes de recebimento. A seleção da pré-venda pode ser realizadas 1) digitando o ID da pré-venda (Ex.: .8), 2) posicionando com a seta do teclado o cursor em cima da pré-venda e teclando ENTER, 3) digitando a chave de criação (Ex.: .50092910) ou 4) bipando o código de barras impresso no terminal de pré-venda, caso este utilize mini-impressora térmica.

O modelo de busca da pré-venda no momento do atendimento no caixa é realizado inicialmente no servidor de pré-venda/banco de dados local, visando apresentar mais agilidade na busca do pedido.

Formas de pagamento para as operações de venda 

Após a inclusão dos produtos, o pedido em questão poderá ser negociado através da função Pagamento (F10). Nesta função, serão apresentadas todas as condições de pagamento disponíveis para o pedido em questão, podendo visualizar através do filtros das condições (exemplo: 1. Dinheiro; 2. Cartão de Débito; etc.) e assim selecionando a condição desejada, ou selecionar a opção a partir da lista "Sugestões de Pagamento". Caso seja necessário alterar o valor para informar mais de uma condição de pagamento, deverá ser informado "=" mais o valor desejado (exemplo: =10). Se for utilizada uma condição de pagamento de cartão de terceiros com juros e a transação for realizada utilizando TEF, a condição deverá ser selecionada através da lista de sugestão de pagamento para que o valor a ser informado para o TEF seja o valor com o cálculo dos acréscimos de acordo com o número de parcelas selecionada.

Convênio ICMS 09/09

Conforme exigência do convênio ICMS 09/09, em caso de atualização de versão, no momento da abertura do terminal de venda com cupom fiscal, será apresentada a mensagem abaixo para o usuário:

Prezado Cliente,
A versão "XX.X" foi atualizada para a versão "XX.Y" com sucesso.
Conforme exigência do Convênio ICMS 09/09, os estabelecimentos comercias dos estados que seguem o convênio podem validar a versão com a secretaria da fazendo do seu estado.

Programas de concessão de créditos

Nota Fiscal Paulista

O fluxo da interação "O cliente deseja informar o CPF na nota? 1. Sim ou 0. Não" é específico dos terminais do estabelecimentos do estado de São Paulo (UF = SP). Possibilita definir o tipo de documento da venda CF/CNF de acordo com as característica do cliente informado: se é pessoa física ou jurídica, possui inscrição estadual ou não, ou se o endereço é da mesma UF do estabelecimento do terminal.

Ao informar na interação um CPF/CNPJ que possui cadastro no sistema, o cliente é automaticamente identificado na venda e ao informar um CPF/CNPJ que não possui cadastro no sistema, o cliente é automaticamente identificado na venda e cadastrado no sistema como "Não obtido" e com a mesma UF do estabelecimento do terminal. Se o CPF/CNPJ informado já possui cadastro no sistema com UF diferente do estabelecimento do terminal, ou o cadastro do CNPJ informado possui inscrição estadual, ou se for informado na interação novo CNPJ e IE, o tipo de documento da venda será alterado para CNF, na sequencia será exibida mensagem informativa (Ex.: Cliente informado. Não será possível o cliente 'xx.xxx.xxx/xxxx-xx' participar do Programa Nota Fiscal Paulista, pois a venda será realizada com impressão de CNF em que deverá ser emitido nota fiscal posteriormente. Tecle ENTER para continuar.), em que possibilitará seguir o fluxo da venda.

Quando a configuração "identificaClienteNoCabecalhoCupom" estiver desabilitada e o cliente for participante da NFP, o CPF é apresentado no cabeçalho do cupom e as demais informações (Nome e Endereço) são apresentadas no rodapé do cupom. A edição das informações do cliente será possível dependendo do fluxo seguido na operação de venda. Quando o cliente é informado antes do início da venda é possível editar nome e endereço. Já quando o cliente é informado após o início da venda, ou seja, após a inclusão do item, só é possível editar o endereço.

Quando a configuração "identificaClienteNoCabecalhoCupom" estiver habilitada, o comportamento será o padrão para todas as UF's.

Nota Fiscal Gaúcha

Ao iniciar uma operação de venda nos terminal de venda com cupom fiscal, NFCe ou SAT CFe, será apresentado o fluxo para identificação do CPF do cliente para participar do programa Nota Fiscal Gaúcha. Assim, na inicialização de cada operação de venda, a interação "O cliente deseja informar o CPF na nota?" 1. Sim ou 0.Não, será apresentada possibilitando a informação do CPF do cliente. Ressaltamos que esta interação estará disponível no terminal, caso a opção "Habilita CPF na Nota" esteja selecionado no seu cadastro.

Ao informar na interação um CPF/CNPJ que possui cadastro no sistema, o cliente é automaticamente identificado na venda e ao informar um CPF/CNPJ que não possui cadastro no sistema, o cliente é automaticamente identificado na venda e cadastrado no sistema como "Não obtido" e com a mesma UF do estabelecimento do terminal. Se o CPF/CNPJ informado já possui cadastro no sistema com UF diferente do estabelecimento do terminal, ou o cadastro do CNPJ informado possui inscrição estadual, ou se for informado na interação novo CNPJ e IE, o tipo de documento da venda será alterado para CNF, na sequencia será exibida mensagem informativa (Ex.: Cliente informado. Não será possível o cliente 'xx.xxx.xxx/xxxx-xx' participar do CPF na nota, pois a venda será realizada com impressão de CNF em que deverá ser emitido nota fiscal posteriormente. Tecle ENTER para continuar.), em que possibilitará seguir o fluxo da venda.

Paraíba Legal

Os cupons fiscais impressos em estabelecimentos vinculados a um local de escrituração da Paraíba (UF = PB) têm em seu rodapé as informações referentes ao programa de concessão de créditos "Paraíba Legal".

O trecho do rodapé referente ao "Paraíba Legal" é composto pelas seguintes informações:
  • Número do CNPJ do contribuinte usuário do ECF, impresso no cabeçalho do Cupom Fiscal; 
  • Data de emissão do Cupom Fiscal impressa em seu cabeçalho;
  • Valor total do respectivo Cupom Fiscal;
  • Número do CPF do consumidor final adquirente. 
Exemplo:

Dados do Cupom Fiscal:
- CNPJ: 12.345.678/0001-00 Data: 12/06/2012 Valor Total: R$ 125,45 CPF: 098.114.210-59

Formação do código:
- PARAÍBA LEGAL – RECEITA CIDADÃ
- TORPEDO PREMIADO: 12345678000100 12062012 12545 09811421059

Minas Legal

Os cupons fiscais impressos em estabelecimentos vinculados a um local de escrituração de Minas Gerais (UF = MG) têm em seu rodapé as informações referentes ao programa de concessão de créditos "Minas Legal".

O trecho do rodapé referente ao "Minas Legal" é composto pelas seguintes informações:
  • Número do CNPJ do contribuinte usuário do ECF, impresso no cabeçalho do Cupom Fiscal; 
  • Data de emissão do Cupom Fiscal impressa em seu cabeçalho;
  • Valor total do respectivo Cupom Fiscal.
Exemplo: 

Dados do Cupom Fiscal: 
- CNPJ: 12.345.678/0001-00 Data: 12/06/2011 Valor Total: R$ 125,45 

Formação do código:
- MINAS LEGAL: 12345678000100 12062011 12545

Essa mensagem somente será apresentar ao utilizar a versão de especificação do PAF-ECF 02.03. Ao utilizar a versão de especificação do PAF-ECF 02.04, não será apresentada a mensagem promocional.  

Cupom Mania

Os cupons fiscais impressos em estabelecimentos vinculados a um local de escrituração do Rio de Janeiro (UF = RJ) têm em seu rodapé as informações referentes ao programa de concessão de créditos "Cupom Mania".

O trecho do rodapé referente ao "Cupom Mania" é composto pelas seguintes informações:
  • Número da Inscrição Estadual do contribuinte usuário do ECF, impresso no cabeçalho do Cupom Fiscal;
  • Data de emissão do Cupom Fiscal impressa em seu cabeçalho;
  • Número do Contador de Ordem de Operação (COO) do respectivo Cupom Fiscal;
  • Número de ordem sequencial do ECF impresso no rodapé do Cupom Fiscal. 
Exemplo: 

Dados do Cupom Fiscal: 
- IE: 12345678 - Data: 12/06/2011 - COO: 123456 - ECF: 001. 

Formação do código: 
- CUPOM MANIA, CONCORRA A PRÊMIOS 
- ENVIE SMS P/ 6789: 12345678120611123456001

Nota Legal

Os cupons fiscais impressos em estabelecimentos vinculados a um local de escrituração do Distrito Federal (UF = DF) têm em seu rodapé as informações referentes ao programa de concessão de créditos "Nota Legal".

O trecho do rodapé referente ao "Nota Legal" é composto pelas seguintes informações:
  • Na primeira linha: "ESTABELECIMENTO INCLUI?DO NO PROGRAMA DE”;
  • Na segunda linha: "CONCESSA?O DE CRE?DITOS – LEI no 4.159/08;
  • Na terceira linha: "NOTA LEGAL: ICMS: "<valor do tributo>" ISS: "<valor do tributo>".

Exemplo:

ESTABELECIMENTO INCLUÍDO NO PROGRAMA DE
CONCESSÃO DE CRÉDITOS – LEI no 4.159/08.
NOTA LEGAL: ICMS = 3.000,00 ISS = 1.500,00


É possível realizar a geração do arquivo contendo as operações correspondente a Nota Legal, conforme especificações do Ato COTEPE/ICMS 35/2005, exigido pelo PAF-ECF para o Distrito Federal. A geração deste arquivo ocorrerá sob demanda através da opção "Arquivo Nota Legal (Ato 35/2005)" no menu "Funções". Nesta opção é disponibilizada apenas as variáveis de data, que contempla a data em que a operação foi executada. Estes comportamentos somente serão apresentados quando utilizado a versão da especificação do PAF 02.03. 

O arquivo pode ser regerado a qualquer tempo, a única exigência é que o terminal de caixa esteja vinculado a um local de escrituração do Distrito Federal.
 

Conforme ATO COTEPE/ICMS 14, as mensagens promocionais da nota legal não devem ser mais apresentadas no cupom fiscal e também não se faz necessário a geração do arquivo "Arquivo Nota Legal (Ato 35/2005)". Desta forma, ao utilizar a versão da especificação do PAF 02.04, o sistema não apresentará a mensagem promocional da nota legal e também não será possível gerar o "Arquivo Nota Legal (Ato 35/2005)".

Simples Nacional

Para empresas com o regime de recolhimento "ME Simples" ou "EPP Simples" será apresentada uma mensagem promocional "ICMS a ser recolhido conforme LC 123/2006 - Simples Nacional." ao final do cupom fiscal e cupom não fiscal. Em casos de outros programas existentes, como Cupom Mania (RJ), a mensagem também será apresentada apenas para as empresas com o regime de recolhimento supracitada. Para os demais tipos de regime de recolhimento a mensagem não será apresentada, onde apenas as informações normais do cupom fiscal ou cupom não fiscal.

Lei da Transparência

Apresentação do total dos tributos incidentes na operação ao consumidor no cupom fiscal. 

Os tributos nacionais, estaduais e municipais são impressos no cupom fiscal de acordo com a configuração realizada para a classificação fiscal do recurso da operação.

A configuração dos tributos é realizada conforme a guia de Cadastros das Alíquotas dos Tributos Incidentes ao Consumidor.

Nos casos em que o terminal pertencer a uma unidade de federação onde a mensagem promocional compõe mais que duas linhas da observação do cupom fiscal e a empresa for optante do regime de recolhimento Simples, sugerimos que as especificações do cliente sejam configuradas para apresentação no cabeçalho do cupom ao invés do campo observação, tendo em vista a limitação do espaço para apresentação dos dados.

Caso deseje, o operador de caixa poderá modificar o valor e confirmar a transação. O sistema também irá sugerir uma observação para essa operação. O passo final é apenas a confirmação da gravação dessa transferência emitindo um comprovante não fiscal e um relatório gerencial, com quebra de linha de 48 caracteres, onde usuário não tendo autorização para tal ação será solicitado a senha do autorizador que ficará registrado no comprovante como "Usuário Autorizador".

Impressão de DAV

Impressão automática do DAV

Para a realização de operações de adiantamento com emissão de DAV automaticamente, o terminal de venda com cupom fiscal deverá ter a opção "Impressão Automática do DAV" selecionada, onde ao realizar a operação com a emissão do Documento Auxiliar de Venda, o mesmo será emitido vinculado ao comprovante não fiscal. Caso, o terminal esteja selecionado para a impressão automática do DAV, e o usuário poderá desabilitar a emissão do DAV a cada operação, selecionando a opção "Desabilita Impressão DAV".

Impressão do DAV no Terminal de Cupom Fiscal

Para a realização de operações no caixa (Fiscal ou Não Fiscal) com emissão de DAV, durante a operação será necessário acessar o menu Funções e clicar na opção "Habilitar Impressão DAV", para que seja possível a impressão do Documento Auxiliar de Vendas, será necessário cadastrar um Numerador de DAV  a ser utilizado pelo terminal. O usuário poderá desabilitar a emissão do DAV a cada operação, selecionando a opção "Desabilita Impressão DAV".


Sangria

Para realização da sangria o usuário deverá clicar no menu “Funções”, em seguida na opção “4. Sangria/Suprimento”. O próximo passo é informar qual o tipo de transação o usuário deseja efetuar (selecione 1. Sangria ou 2. Suprimento). Com isso, o usuário deverá informar o tipo de documento a ser transferido (selecione 1. Dinheiro ou 2. Cheque). Caso o usuário selecione a opção “1. Dinheiro”, o sistema irá exibir uma mensagem com o saldo atual do caixa e irá sugerir esse valor para a sangria.

Caso o usuário selecione a opção “2. Cheque”, o sistema irá exibir a lista dos cheques disponíveis no caixa para transferência. Para isso, basta que o usuário selecione os cheques e clique na opção “Confirmar seleção dos títulos”. O passo final é apenas a confirmação da gravação dessa transferência emitindo um comprovante não fiscal e um relatório gerencial, onde usuário não tendo autorização para tal ação será solicitado a senha do autorizador que ficará registrado no comprovante como "Usuário Autorizador".

Transferência Vinculada (transferência de mercadoria)

A transferência permite que a mercadoria seja entregue ao cliente através de frete ou que a mesma seja retirada na própria loja por ele em um momento posterior ao da venda.

Tais operações de venda serão tratadas como adiantamentos, e, após a sua gravação, são apresentadas no agrupamento "Adiantamentos" da lista de vendas pendentes. É gerado automaticamente o pedido de transferência para o local de escrituração selecionado no momento da venda, onde a situação do pedido de transferência obedecerá à situação do pedido origem. Ou seja, caso o pedido origem esteja apenas gravado, a transferência será gerada apenas gravada e não poderá ser aprovada manualmente. Se o pedido origem for aprovado, a transferência será aprovada automaticamente.

Para possibilitar a transferência vinculada de uma operação de venda é necessário que os Pré-requisito da Transferência Vinculada sejam atendidos, fazendo com que a funcionalidade seja utilizada corretamente.

A criação de operações de transferência vinculadas à venda original no caixa é semelhante ao que acontece na pré venda para todos os itens da venda, validação de estoque, alteração de local de saída e substituição de pedido de transferência, desde que o pedido original tenha emissão de CNF. A opção de geração de transferência vinculada através de um item específico no caixa não é possível, pois se houver emissão de CF, a opção "Informar local de escrituração origem transferência" não será apresentada para a sua seleção, e, em caso de CNF, os itens não são exibidos na venda.

O processo de transferência vinculada poderá ser executado através do terminal de venda com cupom fiscal, onde para tal no início da operação deverá ser selecionada a opção para a impressão de um comprovante não fiscal, tendo em vista que para a geração de uma transferência é necessária a alteração do tipo de saída. Assim, não é possível realizar transferência em um pedido criado no caixa se no mesmo já tiver sido indicada a emissão de CF. De forma complementar, o tipo de saída indicado deverá ser diferente de normal.

Recebimento no caixa de pré-vendas com transferência vinculada

Para o recebimento de vendas no caixa, as possibilidades de criação e edição de transferência vinculada são as mesmas para todos os itens da venda, itens específicos, validação de estoque, alteração de local de saída e substituição de pedido de transferência.

O ponto que deve ser destacado, neste caso, é que o recebimento da venda no caixa implica na aprovação automática do pedido de transferência vinculada original, caso exista na operação.


Substituição de pedido de transferência vinculada

Para os casos em que a loja por não tem estoque, estar com problemas internos, ou por um outro motivo qualquer não consiga atender a demanda inicial, o usuário pode solicitar uma transferência a partir de um outro local de escrituração para atender essa demanda, sem a necessidade de alterar ou refazer o pedido origem.

Da mesma forma que a pré-venda funciona, no caixa só será possível a substituição de transferência se o pedido original e o novo estiverem aprovados. Assim novo pedido de transferência deverá ser criado manualmente pelo usuário e aprovado posteriormente para que a substituição aconteça.

Solicitação de quantidade ao incluir item na prevenda ou venda no caixa

É possível atualmente no sistema realizar configuração para que seja exigido no momento da inserção do item nas operações da prevenda e do caixa que o usuário indique a quantidade a ser incluída.

Confirmação das informações, valores de frete e montagem e endereço de entrega

Ao realizar venda com um produto que possua frete e/ou montagem na pré venda e no caixa, é possível indicar o tipo de montagem o tipo de saída e os valores para frete/montagem a serem acrescidos ao total do pedido criado, bem como as informações do endereço de entrega do item ou dos itens.

Neste mesmo contexto, antes de o sistema inserir a condição de negociação da operação, é exibida uma interação de conformação das informações e valores de frete e montagem que compõem a venda. As informações são exibidas em forma de coluna, sendo elas: código e nome do recurso, tipo de saída, tipo de montagem, programação de entrega, programação de montagem, acréscimo de montagem e valor de frete.

Caso uma das informações esteja incoerente, é possível editar a operação a partir desta interação, para corrigi-la.

Antecipação da validação de saldo de estoque no pedido

É possível atualmente no sistema realizar configuração para que seja possível desabilitar a validação de saldo de itens adicionados na prevenda ou na venda no caixa no momento de sua adição, fazendo com que o sistema só faça essa verificação durante a gravação da operação.

Devolução de Mercadoria (modo padrão)

O procedimento para devolução de mercadoria/pedido de venda do tipo troca (permite devolver pelo menos um item do pedido) ou estorno (visa devolução completa do pedido), pode ser realizado através do processo "Devolução de Pedido de Saída" disponível no modulo Venda (bematech/Venda/Pedido/Devolução de Pedido de Saída). 

A funcionalidade de devolução de mercadoria, por padrão, é disponibilizada no menu "Funções" do caixa, sendo utilizada para efetuar troca ou estorno de operações. Tal procedimento deve ser realizado após a emissão da nota fiscal de devolução, informando a chave do pedido de devolução e o número da nota fiscal em questão, em caso de operações criadas na retaguarda.

Ao executar o procedimento serão gerados títulos para o pedido de devolução, visando baixar os títulos da operação com as mesmas características dos do pedido de venda, inclusive o mesmo parâmetro financeiro dos títulos da venda, mesmo se estiverem com sua vigência finalizada e impresso no ECF um relatório gerencial referente ao comprovante de estorno.

Em caso do pedido original de venda possuir título do tipo "DH - Dinheiro", no momento da confirmação do estorno no caixa, será executada uma sangria para que a quantia seja devolvida ao cliente. É possível também realizar a confirmação de devoluções de vendas negociadas com condições que possuam acréscimo ou desconto financeiro, desde que seus títulos não tenham sido baixados ou tenham sido baixados com dinheiro ou crédito do cliente.

Devolução Automatizada (Troca Simplificada)

Também é possível pelo sistema realizar estornos no caixa através da indicação direta da chave da venda a ser estornada no campo único do processo. Sobre esta possibilidade, alguns pontos devem ser ressaltados:
  • A chave da operação a ser estornada só pode ser indicada antes ou durante operações de venda ou troca, jamais durante outro estorno, baixa de títulos e operações de recebimento ou pagamento em terminais de emissão de NF.
  • O estorno poderá ser realizado com a modalidade de conferência cega habilitada pelo mesmo atendente da venda devolvida, no mesmo dia que a mesma foi emitida e no mesmo terminal, salvo as exceções:
    • o usuário, apesar de não ser o mesmo, tem permissão para realizar estorno independente da conferência cega;
    • o usuário, apesar de não ser o mesmo, indica um autorizador com permissão para realizar o estorno independente da conferência cega.
  • Não é possível realizar estorno parcial de uma venda.
  • Não é possível realizar estorno de uma venda baixada parcialmente.
  • O estorno só pode ser feito para vendas realizadas no caixa.
  • É possível acessar automaticamente o fluxo de estorno da transação TEF ao estornar vendas negociadas com cartão de débito e/ou crédito.
    • É possível também configurar permissão do usuário para conseguir ou não sair do fluxo de estorno da transação TEF sem efetuá-la.
A troca de produtos pode ser criada na pré venda ou no caixa (terminal emissor de cupom fiscal ou nota fiscal), contudo, sendo confirmada somente neste último. Da mesma forma que o estorno, a troca pode der indicada através da chave da operação. Além dessa opção, o modo devolução pode ser acessado através da tecla "F4", ou pelo menu "Funções", através da opção "Modo Devolução", com a consequente bipagem dos produtos a serem devolvidos ou indicação do seu código no campo único de entrada. Isso é possível nos terminais de pré venda, emissores de cupom fiscal e nos de nota fiscal. A devolução través do "F4" pode ser feita quando o terminal for iniciado, ou durante uma venda, desde que esta não tenha sido completamente negociada ainda.

Para a busca das operações aptas a devolução por bipagem e indicação de código do recurso, alguns filtros automáticos podem ser configurados no processo "Configurações de devolução e impressão de documentos no Frente de Loja" para que limitem ou não a busca. São eles:
  • Quantidade de dias para consulta de vendas: possibilita determinar o limite de dias no passado para a busca de operações aptas a devolução, baseado na sua data de emissão.
  • Modo de busca do local de escrituração: permite limitar a busca por operações realizadas em qualquer local de escrituração, no mesmo local de escrituração do terminal, na mesma localidade (cidade) do local de escrituração do terminal e na mesma UF do local de escrituração do terminal.
  • Busca somente operações originadas pelo Frente de Loja: permite não trazer resultados na busca com operações de venda originadas na retaguarda.
  • Permite operações com preços distintos: permite que a busca traga operações para devolução cujos recursos têm preço maiores ou menores que o vigente no sistema.
A indicação de que o usuário entrou no modo de devolução é a alteração de alguns elementos visuais de layout e de funcionalidades do terminal, como a cor diferenciada para as barras do campo único de entrada e de rodapé, os cabeçalhos das listas de operações e de produtos, a barra de rodapé passa a ter a sinalização "Modo Devolução" (em destaque) e somente as opções "Venda (F4)", "Produtos (F7)" e "Cliente (F8)" habilitadas permanecem habilitadas na tela para o usuário. No caso do cadastro do cliente,  devido exigência do Ato Cotepe 02.01, os registros são inseridos acompanhados da assinatura digital.

Existe também, assim como para as operações de venda, a possibilidade de cancelar atendimento ou operação durante a criação ou edição da devolução. No caso do cancelamento de atendimento para operações já criadas e em edição pelo usuário, o sistema nada faz com as mesmas, continuando a apresentá-la na lista de operações com o agrupamento "Devoluções". Para a segunda opção, a operação é excluída se o usuário estiver operando o caixa (terminal emissor de cupom fiscal ou nota fiscal), sendo comente cancelado o atendimento, no caso do terminal de pré venda. Caso o usuário queira desvincular uma devolução já indicada em uma venda, os itens dela devem ser excluídos, negociando a venda com outra condição de negociação. Vale ressaltar que a seleção de qualquer uma das duas opções no caixa ou na pré venda para o caso de devoluções que estão sendo criadas implicam na sua exclusão.    

Ao final da confirmação de cada devolução no caixa, é impresso um comprovante com o saldo consumido e o remanescente da operação devolvida. A não impressão do documento comprovante da operação devolução não impede que a operação seja gravada e continue válida no sistema. É possível reimprimir o comprovante de devolução através da indicação da chave de crédito ou da venda original nas opções de reimpressão de documentos no menu "Funções".

Durante o fluxo de troca o usuário pode escolher operações com recurso de preço idêntico ou divergente ao da venda original. Caso divergente, existe a possibilidade de indicação de acréscimo ou desconto na venda atual para a juste de valores no momento da confirmação da devolução a ser vinculada.

Além disso, o usuário do sistema conta com o recurso de indicar mais de uma operação de troca para compor o saldo de devolução, desde que sejam referentes a venda realizadas no mesmo local de escrituração e estabelecimento. A indicação de mais uma operação para devolução pode ser feita para compor a negociação da venda de forma total ou parcial através de bipagem, indicação de código do recurso ou chave da operação, conforme já explicitado.

Caso a operação desejada não seja apresentada para troca, deve ser observado se a mesma se trata de uma venda para pessoa jurídica com Inscrição Estadual, se já foi devolvida ou se está sendo utilizada em outra troca, já estando reservada para tal.


IpdvLib

O frente de loja utiliza um aplicativo chamado "IpdvLib" responsável pela comunicação junto à impressora fiscal e pelas transferências eletrônicas de fundos (TEF) por meio de comunicação com o Sitef. Tal aplicativo também é responsável por apresentar durante as interações do frente de loja as mensagens do que está ocorrendo na comunicação junto ao servidor.

Recarga de Celular

Para realização da recarga de celular o usuário deverá clicar no menu “Funções”, em seguida na opção “11. TEF” e logo em seguida "13. Recarga de pré-pago". O próximo passo é informar qual a concessionária (Vivo, Claro, Oi e Tim) que o usuário deseja efetuar a recarga. Com isso, o usuário deverá informar o número do celular com o DDD, onde o DDD dever conter apenas dois dígitos. No pin pad deverá ser confirmado o telefone que receberá a recarga. Após este procedimento, os próximos passos é informar a condição de pagamento e o valor.

A venda da recarga somente poderá ser finalizada se houver tabela de preço na classe "Tabelas de Preços de Recarga de Celular" que contemple a concessionária e o preço informado no momento da recarga.

TEF

O frente de loja do Bematech ERP contempla a utilização do solução TEF para as transações de cartões de crédito e débito, onde utilizamos a versão 5.0.114.36.r1 das dlls de comunicação, na qual permitirá que as operações de venda com TEF ocorram corretamente.

Funções de TEF

Independente de o sistema estar configurado para utilizar servidor de TEF SiTef ou Auttar, é possível que o usuário consiga executar as seguintes funções ao acessar o menu "TEF', localizado no menu "Funções" do terminal ECF:
  1. Reimpressão de último comprovante de cartão de crédito/débito;
  2. Reimpressão de comprovante de cartão de crédito/débito com os critérios:
    1. Comprovante do estabelecimento;
    2. Comprovante do cliente;
    3. Ambos os comprovantes.
  3. Cancelamento de comprovante de transação TEF.
    1. O cancelamento do comprovante também realizado durante o estorno da venda, através do direcionamento do sistema para a interação de cancelamento.

Banricompras pré-datado

As formas de pagamento da operação englobam pagamentos como dinheiro, cheques, cartão de crédito e débito, entre outras, onde o banco Banrisul possui uma particularidade de permitir que as operações de venda no seu cartão de débito sejam pré-datadas. Assim, no momento da sua operação será solicitada a data que se deseja realizar o débito em conta, podendo ser até 60 dias do dia da venda.

Para possibilitar que a condição de pagamento seja incluída com sucesso, será necessário que tenham condições de pagamento de cartão de terceiros com o tipo de parcelamento "Pré-datado" e que o período primeiro vencimento contemple as possibilidades de vencimento da parcela. Exemplo: Ao realizar uma operação de venda no dia 14/10/2016, e o vencimento definido para o débito for 13/11/2016, será necessário ter uma condição de pagamento com tipo parcelamento pré-datado e com o período primeiro vencimento igual a 30 dias. Outro ponto cadastral que deverá ser verificado, serão os parâmetros financeiros, onde o tipo de parcelamento deverá ser incluído com a sua respectiva taxa, assim como a condição de pagamento criada.

Editar Endereço de Entrega

É possível informar através desta opção o endereço de entrega (na operação), caso ela seja diferente do endereço do cadastrado no cliente. Essa opção tanto está disponível no menu Funções (para qualquer tipo de saída, independente de possuir entrega), quando na interação de confirmação de dados da entrega (caso a operação possua entrega). Pelo menu, somente será habilitado depois que iniciada a venda.

Ao escolher essa opção, primeiramente o caixa apresentará uma lista dos endereços de entrega para que o usuário selecione qual endereço deseja editar na operação (os endereços do cadastro do cliente se permanecerão intactos), apenas no item do pedido é que a informação ficará gravada.

Após a escolha do endereço a interface possibilitar o cadastro do novo endereço, seguindo o seguinte fluxo:

  • CEP do novo endereço de entrega: deverá ser realizada consulta na tabela de CEPs, onde se encontrado algo correspondente, pedirá confirmação ao usuário, dando-lhe a opção de confirmar ou não.  Caso a consulta não traga resultado, deverão ser exibidas perguntas para coleta dos campos de endereço, nesta ordem:
    • UF: obrigatório
    • Localidade (cidade): obrigatório
    • Zona: opcional
    • Bairro: obrigatório
    • Tipo de logradouro: obrigatório
  • Na sequencia será apresentado uma lista com outros campos complementares do endereço:
    • Logradouro: obrigatório
    • Número: obrigatório
    • Complemento: opcional
    • Ponto de referência: opcional
  • Na sequencia o sistema apresentará uma interação perguntando como o cliente deseja aplicar o endereço, apresentando as seguintes opções:
    • Atribuir endereço em todos os itens da venda
    • Selecionar itens que serão entregues no endereço: se escolhida essa opção os itens da operação serão listados para seleção. Nas operações fiscais, não será possível finalizar a operação se pelo menos um item estiver com o endereço diferente dos demais.
Sobre a informação do País, tendo em vista que não realizamos vendas para o exterior pelo caixa, então não disponibilizamos para a alteração nesta interação. Nele é gravado com a informação herdada a partir da informação constante no cadastro do cliente.

Tendo em vista que o sistema verifica o campo UF da operação para analisar se a operação deve ser fiscal ou não fiscal, então, prevalecerá a UF informada através desta funcionalidade. Caso não seja utilizada essa funcionalidade, então prevalecerá a UF do cadastro do cliente.

Sobre as operações fiscais, seguem duas considerações:
  • Quando a pessoa não foi identificada na operação, a Uf da operação que será gravado será do estabelecimento da operação, mesmo que o usuário edite o endereço.
  • O sistema não permitirá a aprovação e gravação do pedido, caso pelo menos um dos itens da operação possua endereço diferente dos outros itens, por este motivos nos terminais de Cupom Fiscal, NFCe e SAT-e, não apresentam a interação que possibilita informar endereço por item, ou seja, se houve alteração de endereço, esse será gravado para todos os itens da operação. No caso da pré-venda, a opção permanece, permitindo que a venda seja gravada e posteriormente alterada, para possibilitar o recebimento no caixa. Se o usuário esquecer de editar o endereço dos itens do pedidos para ficarem iguais entre si, no recebimento da operação o sistema apresentará mensagem que impede a finalização da operação.



Serviços Adicionais
  • Cielo Premia
A funcionalidade em questão permite que seja utilizado o módulo Cielo Premia do Tef, onde o mesmo possibilita a geração de descontos e brindes para seus clientes no momento da operação. Para a utilização do mesmo, deve-se contactar a Cielo para que seja contratado tal serviço e com isso realizar a configuração x-class abaixo, localizada em /Configuração/Frente de Loja/Terminal/Caixa.

this.cieloPremiaHabilitado = true; 

Modo Digitação

O terminal de digitação tem como objetivo permitir a digitação de vendas realizadas em modo de contingência (Notas Fiscais Manuais), para inclusão, exclusão (apenas de operações inseridas pelo terminal de digitação) e edição de operações (apenas de operações inseridas pelo terminal de digitação).

Para operar o caixa no modo de digitação deverá ser selecionada a opção "Modo digitação" no cadastro do terminal de cupom fiscal, localizado em bematech/Retaguarda da Loja/Cadastros/Terminais/Terminais de venda com cupom fiscal. Essa alteração do cadastro deverá ser feita no momento que necessário o modo de contingência do caixa. 

Após tal ajuste, ao iniciar o período do caixa, deverá ser selecionado o terminal que se deseja realizar a digitação, podendo acessar os demais terminais do estabelecimento do qual esta vinculado para realizar o recebimento em modo de contingência, apresentando um alerta do modo em questão. Ou seja, após realizar a alteração do cadastro, selecionando a opção "Modo de Digitação", deverá ser iniciado o caixa normalmente. Na sua inicialização será apresentada a seguinte pergunta "Qual é o terminal que deseja utilizar?", onde neste momento deverá ser selecionada a opção "TERMINAL DE CUPOM FISCAL ATUAL" ou o terminal desejado. 

Em seguida, deverá ser informada a data da movimentação na qual terá como sugestão a data atual, pois caso a movimentação a ser digitada seja de um dia inferior a data sugerida a mesma deverá ser alterada informando a data deseja.

Os terminais vinculados a locais de escrituração da Bahia (UF = BA), Espírito Santo (UF = ES) e Paraíba (UF = PB) só poderão gerar movimentações no período entre a emissão da Redução Z e a do primeiro cupom fiscal do dia seguinte. Para que haja essa validação do período permitido para uso do modo digitação de terminais desses estados, é necessária a indicação de emissor de cupom fiscal e número de série no Habilita ECF, mesmo que o modo de digitação esteja habilitado.

No início de cada operação será solicitado o tipo de documento, selecionando o que será utilizado. E em seguida será solicitado o número do documento e das demais informações da nota (como série do selo fiscal, número do formulário, etc) entregue ao cliente que será registrado no pedido. Para os terminais vinculados a locais de escrituração da Bahia, Espírito Santo e Paraíba, as opções "3. Cupom Fiscal" e "4. Cupom Não Fiscal" não estarão disponíveis, devido exigência do Ato Cotepe 02.01.

No início de cada operação será solicitado o tipo de documento, selecionando o que será utilizado. E em seguida será solicitado o número do documento e das demais informações da nota (como série do selo fiscal, número do formulário, etc) entregue ao cliente que será registrado no pedido.


Modo Digitação para as unidades da federação AM, GO, MA, MS, PE, RJ, RR, SC, TO, DF e MG

O terminal de venda com cupom fiscal em modo digitação para os terminais nos quais o seu local de escrituração estiver vinculado às unidades da federação AM, GO, MA, MS, PE, RJ, RR, SC, TO, DF ou MG apresentarão um comportamento diferenciado do padrão atendendo a exigências do PAF-ECF. 

Tal comportamento irá apresentar a opção "Lançamento Operações Nota Manual" no menu Funções, onde a mesma será apresenta somente quando o terminal estiver com a opção "Modo Digitação" selecionada e o mesmo estiver vinculado a um Emissor de Cupom Fiscal. A opção em questão tem como objetivo possibilitar a digitação das operações geradas com notas manuais (Nota Fiscal (D1) e Nota Fiscal Consumidor), onde no momento da sua digitação será gerado um cupom fiscal referente a nota emitida e suas informações serão apresentadas no cupom fiscal após a sigla "NF".

Cancelamento de Último Cupom Fiscal

O cancelamento do último cupom fiscal tem como objetivo o cancelamento da operações baixadas pelo terminal de caixa, onde para tal não poderão ter ocorrido o recebimento de operações após a emissão do cupom fiscal que deseja-se cancelar. Esse procedimento poderá ocorrer para operações com qualquer forma de pagamento na qual estiver movimentando o disponível do terminal de caixa, caso contrário será necessária a realização do estorno da operação através do processo de Devolução de Pedido de Saída e em seguida a confirmação do mesmo no terminal de caixa para o devido cancelamento da operação.

Impressão dos dados do cliente no cabeçalho do cupom

O sistema possibilita a impressão de todos os dados de identificação do cliente no cabeçalho do CUPOM fiscal.

1. Os dados de identificação do cliente são os seguintes:
1.1. Nome (nome da pessoa do pedido);
1.2. Endereço (endereço da pessoa do pedido);
1.3. CPF/CNPJ (CPF ou CNPJ da pessoa do pedido);

Para que seja possível a impressão dos dados no cabeçalho do CUPOM é preciso ativar, via x-class, a configuração "identificaClienteNoCabecalhoCupom" (Raiz//Configuração/Frente de Loja/Terminal/Caixa/0100 INTEQstore.ic).

Cancelamento de operações

Devido exigências do PAF ECF, ao cancelar uma operação no caixa, seja ela uma pré venda, devolução ou venda direta, o sistema deve imprimir por completo o cupom fiscal antes de realizar o seu cancelamento.

Para esta situação, existem duas possibilidades: 
  1. O terminal ECF está configurado com registrador "tpCancelamento": nesse caso, quando do cancelamento da operação, os totalizadores "Cancelamento" e "Cancelamento ICMS" da impressora são acrescidos do valor cancelado.
  2. O terminal ECF não está configurado com registrador "tpCancelamento": nesse caso, quando do cancelamento da operação, os totalizadores da(s) condição(ões) utilizadas na venda e "Cancelamento ICMS" da impressora são acrescidos do valor cancelado.
Agregado a isso, o sistema possui tratamentos especiais para o cancelamento de pré vendas na realização da Redução Z: 
  1. Para os estados onde o PAF é habilitado, é adotado o comportamento de cancelamento do último cupom, onde é impresso o cupom fiscal com tpCancelamento e o cupom fiscal cancelamento. Caso o PAF seja desabilitado, é impresso somente o cancelamento do cupom fiscal.
  2. Após a impressão de cancelamento dos cupons, é gerada uma rotina interna que cancela o saldo do pedido corrente e cria um novo com baixa automática, para justificar a movimentação de estoque referente ao cancelamento no sistema. Para que isso ocorra, é necessário que o centro de custo esteja indicado no cadastro do almoxarifado utilizado na operação cancelada, assim como o fator tributário utilizado na mesma.
  3. Caso haja interrupção da impressão dos comprovantes de cancelamento, o sistema volta a imprimir de onde parou. Ou seja, se houve queda de energia durante a impressão do 10º cupom de um total de 30, e o cancelamento é reiniciado pelo usuário, serão impressos mais 20 cupons de cancelamento, e não os todos novamente.

Alerta de Pouco Papel

Atualmente no terminal de venda com cupom fiscal, é apresentada uma validação referente ao pouco papel do emissor de cupom fiscal. Tal validação poderá ser apresentada em todas as interações da venda, tanto na inicialização da venda como  também para a emissão de relatórios gerenciais (Leitura X, Redução Z, etc), e  mesma também poderá ser configurada para não ser apresentada nas interações de venda, validando o pouco papel apenas para as operações gerencias. Para isso, deve-se desmarcar a opção "Usar alerta de pouco papel" do cadastro de terminais de venda com cupom fiscal.

Recebimento

Nesta função serão agrupadas todas as operações relacionadas ao recebimento de títulos de clientes em aberto: buscar pendência, receber negociação, finalizar o recebimento, dispensa valores de títulos, cancela recebimento.

Dependendo da etapa do processo de recebimento e da opção selecionada, novas sub-funções serão disponibilizadas. A seguir explicaremos os procedimentos para cada operação em separado. 

Busca Pendências (30) – Seguem procedimentos para se efetuar o recebimento de títulos.

Procedimentos:

  1. Acesse <Funções>; 
  2. Em seguida, acesse 15. Recebimentos;  
  3. Para efetuar o recebimento de um título em aberto selecione a opção 1. Buscar pendência (30). Tal procedimento pode ser  feito também digitando o comando 30, diretamente no campo de entrada única de dados, antes mesmo de acessar <Funções>; 
  4. Informe  a referência de busca ao título a ser recebido.  Dependendo da referência informada o sistema poderá retornar mais de um  título para seleção. Se informado CPF/CNPJ do cliente serão exibidos todos os títulos em aberto do cliente. Para verificar todos os títulos em aberto vinculados a uma compra específica, informe a chave do pedido de origem. Informando o número ou chave do  título o sistema exibirá unicamente a respectiva parcela a ser recebida. Com isso, deve-se selecionar os títulos desejados nas caixas de seleção e acionar "Ctrl+Enter" para confirmar a seleção;
  5. Para finalizar o recebimento do(s) título(s) selecionado(s), escolha  a forma de pagamento utilizada na operação. Será permitido o recebimento com formas de pagamentos mistos.

Receber Negociação – Os títulos em atraso que são objeto de renegociação pelo setor de cobrança são aprovados e recebidos no caixa através da função Receber Negociação, de acordo com os procedimentos abaixo.

Procedimentos:

  1. Acesse <Funções>; 
  2. Em seguida, acesse 15. Recebimentos.  
  3. Para efetuar o recebimento de um título previamente renegociado, selecione a opção 2. Receber Negociação; 
  4. Informe a chave da negociação realizada pelo setor de cobrança. Esta informação estará disponibilizada no termo de acordo emitido pelo setor de cobrança, no momento da renegociação do título; 
  5. O sistema solicitará a confirmação do recebimento. Tecle 1.Sim para continuar o recebimento e 0.Não para abortar a operação; 
  6. Uma vez confirmado o recebimento na operação anterior o sistema solicitará também a confirmação do pagamento. Tecle 1.Sim  para finalizar a operação, caso contrário tecle 0.Não para abortar o recebimento.
 
Cancela Recebimento – Essa opção tem como objetivo cancelar uma operação de recebimentos de títulos já realizada.  Para que seja possível esse procedimento, a operação deve constar no movimento do terminal de caixa responsável pelo recebimento.
 

Procedimentos:

  1. Acesse <Funções>; 
  2. Em seguida, acesse 15. Recebimentos; 
  3. Selecione a opção 4. Cancela Recebimento; 
  4. Informe a chave do título a ser cancelado. Para confirmar o cancelamento do recebimento informe 1. Sim e para desistir do cancelamento informe 0. Não.

Menu Fiscal

O menu fiscal dispõe de funcionalidades exigidas a um PAF-ECF e é exibido em todas as telas do caixa. A execução das suas funcionalidades, somente pode ocorrer se o caixa não estiver realizando impressão de documento no ECF, como por exemplo, no momento de uma venda. Vale ressaltar que no momento do registro da venda o Menu Fiscal fica sendo apresentado de forma inibida, para que o usuário não tenha a possibilidade de acessar. Para os estados que não possuem exigência de PAF-ECF, o menu fiscal não será exibido.

O sistema permite a exibição e seleção das opções "Vendas do Período", "Registros do PAF-ECF" e "Tab. Índice Técnico Produção" do menu fiscal mesmo que a impressora esteja desligada ou desconectada do computador. Já quando a impressora estiver conectada, mas apresentar divergências com relação ao arquivo "PAF.ini", serão apresentadas no menu fiscal, além das opções citadas anteriormente, as opções "LX", para a impressão da leitura X, e "LMF" para a geração da leitura da memória fiscal do emissor de documento fiscal. As demais opções continuam desabilitadas para estes casos. 

O menu fiscal estará disponível também no terminal de pré-venda com as opções "Vendas do Período", "Registros do PAF-ECF", "Tab. Índice Técnico Produção" e "Vendas Identificadas pelo CPF/CNPJ".

Segue abaixo os procedimentos para executar cada funcionalidade:

Leitura X (LX)

  • Para emitir a Leitura X (LX) através do menu fiscal, deve-se acessar a opção "1. LX";
  • A Leitura X será emitida no ECF.
Leitura Memória Fiscal (LMF)
  • Através da opção LMF é possível obter as leituras completa e simplificada por data ou redução Z.
  • Para a leitura completa, selecionar a opção "1. Completa", e então selecionar uma das seguintes opções:
    • Por Data: informe a data inicial e final que deseja emitir o documento;

         
                                                                                                 Filtros por Data (inicial e final)

    • Por Redução Z: informe o número da redução inicial e final.

         
                                                                          Filtros por Redução (inicial e final)

  • Para a leitura simplificada, selecionar a opção "2. Simplificada", e então selecionar uma das seguintes opções:
    • Por Data: informe a data inicial e final que deseja emitir o documento;

         
                                                                                                 Filtros por Data (inicial e final)

    • Por Redução Z: informe o número da redução inicial e final.

         
                                                                          Filtros por Redução (inicial e final)


Geração do arquivo texto Memória Fiscal (MF)

  • Para geração do arquivo texto da Memória Fiscal, deve-se acessar a opção 3 do Menu Fiscal;
  • Com isso, será apresentado uma interação de coleta de dados com exibição das opções
    • Formato do Arquivo: no caso de geração de arquivo texto, escolher a opção Texto;
    • Tipo de Filtro: podendo ser Por Data ou Por CRZ
      • Por Data: Informe a data inicial e final que deseja emitir o documento;
      • Por CRZ: Informe o número do CRZ inicial e final.
  • Após selecionar os filtros para a geração do texto MF, o sistema gerará um arquivo com extensão ”.txt” na pasta MF, do diretório da base de dados.

Geração do arquivo Binário da Memória Fiscal (MF)

  • Para geração do arquivo Binário da MF, deve-se acessar a opção 3 do Menu Fiscal;
  • Com isso, será apresentado uma interação de coleta de dados com exibição das opções:
    • Formato do Arquivo:no caso de geração de arquivo texto, escolher a opção Binário;
    • Tipo de Filtro: podendo ser Por Data ou Por CRZ
      • Por Data: Informe a data inicial e final que deseja emitir o documento;
      • Por CRZ: Informe o número do CRZ inicial e final.
    • Após selecionar os filtros para a geração do Binário MF, o sistema gerará dois arquivos, sendo um com extensão ".txt" e outro com extensão ".MF" na pasta MF, do diretório da base de dados.

Espelho Memória Fita Detalhe (MFD)

  • Para geração do Espelho da Memória da Fita Detalhe, deve-se acessar a opção "Arq. MFD" do Menu Fiscal;
    • Com isso, será apresentado uma interação de coleta de dados com exibição das opções:
    • Formato do Arquivo:no caso de geração de arquivo texto, escolher a opção Espelho;
      • Tipo de Filtro: podendo ser Por Data, Por COO ou Total
        • Por Data: Informe a data inicial e final que deseja emitir o documento;
        • Por CRZ: Informe o número do CRZ inicial e final.
        • Total: O sistema não permite a escolha desta opção quando o formato do campo é Espelho. 
    • Após selecionar os filtros para a geração do Espelho o sistema gerará um arquivo na pasta MFD, do diretório da base de dados                                                                                                                      

    Arquivo Texto Memória Fita Detalhe (Arq. MFD)

    • Para geração do arquivo Texto da Memória da Fita Detalhe, deve-se acessar a opção "Arq. MFD" do Menu Fiscal;
      • Com isso, será apresentado uma interação de coleta de dados com exibição das opções:
          • Formato do Arquivo:no caso de geração de arquivo, escolher a opção Texto;
            • Tipo de Filtro: podendo ser Por Data, Por COO ou Total
              • Por Data: Informe a data inicial e final que deseja emitir o documento;
              • Por CRZ: Informe o número do CRZ inicial e final.
              • Total: O sistema não permite a escolha desta opção quando o formato do campo é Texto. 
          • Após selecionar os filtros para a geração do Espelho o sistema gerará um arquivo na pasta MFD, do diretótio da base de dados.
          Arquivo Binário Memória Fita Detalhe (Arq. MFD)

        • Para geração do arquivo Binário da Memória da Fita Detalhe, deve-se acessar a opção Arq. MFD do Menu Fiscal;
        • Com isso, será apresentado uma interação de coleta de dados com exibição das opções:
        • Formato do Arquivo: no caso de geração de arquivo Binário, escolher a opção Binário;
        • Tipo de Filtro: podendo ser Por Data, Por COO ou Total
        • Por Data: Informe a data inicial e final que deseja emitir o documento;
        • Por CRZ: Informe o número do CRZ inicial e final.
        • Total: neste caso não será necessário preencher os campo acima, tendo em vista que o sistema contemplará todo o movimento da impressora; 
          • Após selecionar os filtros para a geração do Binário MFD, o sistema gerará dois arquivos, sendo um com extensão ".txt" e outro com extensão ".MFD" na pasta MFD, do diretótio da base de dados.

          Arquivo Texto Memória Fita Detalhe (Arq. MFD)

          • Para geração do arquivo Texto da Memória da Fita Detalhe, deve-se acessar a opção Arq. MFD do Menu Fiscal;
            • Com isso, será apresentado uma interação de coleta de dados com exibição das opções:
                • Formato do Arquivo:no caso de geração de arquivo, escolher a opção Texto, Binário, Espelho e Ato Cotepe 17/04;
                  • Tipo de Filtro: podendo ser Por Data, Por COO ou Total
                    • Por Data: Informe a data inicial e final que deseja emitir o documento;
                    • Por COO: Informe o número do COO inicial e final;
                    • Por CRZ: Informe o número do CRZ inicial e final.
                    • Total: O sistema não permite a escolha desta opção quando o formato do campo é Texto. 
                • Após selecionar os filtros para a geração do Espelho o sistema gerará um arquivo na pasta MFD, do diretótio da base de dados.
                Arquivo Registros do PAF-ECF

              • A geração do arquivo Registros do PAF - ECF pode ser feita de forma manual:
              • Para isso deve-se acessar a opção PAF-ECF do Menu Fiscal:
              • O arquivo pode ser gerado a qualquer momento no caixa, exceto durante uma operação de venda;
              • É apresentado uma interação de coleta de dados com exibição das seguintes opções:
              • Estoque: poderá ser selecionado o estoque "Total" ou "Parcial". Para o parcial é exibida uma nova interação possibilitando a seleção dos produtos os quais deverão compor o arquivo referente à apresentação do estoque;
              • Data Inicial: deve ser informada a data inicial que se deseja emitir o arquivo;
              • Data Final: deve ser informada informe a data final que deseja emitir o arquivo.
              • O arquivo é gerado no formato .txt no diretório da base de dados com informações pertinentes às vendas realizadas no ECF (valores, condições de negociação, estornos, etc).
              • O arquivo foi adaptado às exigências do Ato Cotepe 02.03 e 02.04 (Em construção) .
              •  
              • Identificação PAF-ECF
                • Para emissão do relatório Identificação PAF-ECF, deve-se acessar a opção 10 do Menu Fiscal;
                • Assim, será impresso no ECF um Relatório Gerencial com as informações de Identificação do PAF-ECF.
                Vendas do Período
                • Para gerar o Vendas do Período, deve-se acessar a opção 11 do Menu Fiscal, hoje atendendo ao Ato Cotepe 02.03;
                • Com isso, serão exibidas as opções de filtros para serem selecionadas: 1. Ato Cotepe 09/08 (SPED Fiscal) ou 2. Convênio 57/95 (SINTEGRA), e informando a data inicial e final;

                                                                                                                                                                 Filtros por Tipo e Data (inicial e final).

                • Após selecionar os filtros desejados, será gerado um arquivo com extensão “.txt” e apresentado o subdiretório onde o arquivo foi gravado.
                • Vale ressaltar que o arquivo poderá ser gerado apenas nos estabelecimentos que estejam vinculados aos estados participantes do PAF-ECF. Caso não haja arquivo PAF.ini no diretório da base, será necessária que as informações referente ao PAF.ini seja incluídas através do processo de manutenção "Preenche informações necessárias para funcionamento da opção 'Vendas do Período' pelo Menu Fiscal".
                • A opção "Vendas do Período" somente será exibida na versão de especificação do PAF 02.03, na versão 02.04 essa opção não deverá ser exibida. 


                Tabela Índice Técnico Produção
                • Para emitir a Tabela Índice Técnico Produção, deve-se acessar a opção 12 do Menu Fiscal;
                • Com isso, será apresentada a mensagem: “Este PAF-ECF não executa funções de baixa de estoque com base em índices técnicos de produção, não podendo ser utilizado por estabelecimento que necessite deste recurso.
                Parâmetros de Configurações
                • Para emitir os Parâmetros de Configurações, deve-se acessar a opção 13 do Menu Fiscal;
                • Com isso, será emitido o relatório de Parâmetros de Configuração do Programa Aplicativo Fiscal.
                • Conforme Ato Cotepe 02.03, foi adaptado o processo para se adaptar ao perfil de requisitos conforme tabela abaixo:
                  • Uf´s AC, AL, AP, CE, MG, PA, PR, PI, RS, RO, SP. Perfil Não definido
                  • Uf RJ. Perfil R
                  • Uf RN. Perfil S
                  • Uf TO. Perfil T
                  • Uf MS, SC. Perfil V
                  • Uf AM, GO, MA, Pe, RR. Perfil W
                  • Uf ES, PB. Perfil Y
                  • Uf BA. Perfl Z

                Edição de TAC (Tarifa de Abertura de Crédito)

                • O valor da TAC de uma operação deverá estar definida na condição de negociação. 
                • Para viabilizar a edição do valor da TAC de uma operação, o valor informado no caixa deverá estar de acordo com a definição da regra para edição de TAC, em que possível definir valor para menos e para mais.
                • Em caso de informar no caixa um valor que não esteja de acordo com a regra, será apresentada uma validação no momento da edição.

                Modelos de ECF suportados pelo Terminal de Cupom Fiscal

                • Bematech: MP-2100, MP-4000 e MP-4200
                  • Driver utilizado: Bematech DLL
                • Daruma: FS600, FS700 Mach 1 e FS700 Mach 2
                  • Driver utilizado: Daruma Framework DLL
                • Epson: TM-T81 FBIII 
                  • Driver utilizado: Epson

                Vendas Identificadas pelo CPF/CNPJ

                • O arquivo “Vendas Identificadas pelo CPF/CNPJ” deverá ser gerado via arquivo eletrônico contendo as informações das operações de venda com identificação de cliente através do CPF/CNPJ com possibilidade de seleção por mês e ano e também por CPF/CNPJ ou todos para os quais houve venda no mês e ano definido.
                • O arquivo deverá ser gravado em disco rígido do computador do usuário, devendo o programa aplicativo informar o local da gravação.

                Envio Fisco

                Arquivo com Informações do Estoque Mensal do Estabelecimento (Envio ao FISCO-­ESTOQUE)

                Atendendo às exigência do Ato Cotepe 02.03, requisito LIX, o arquivo “Arquivo com Informações do Estoque Mensal do Estabelecimento” deverá ser gerado via arquivo ou transmitido automaticamente para a Sefaz, contudo, tendo em vista que somente a Sefaz do estado de Santa Catarina (SC) está credenciado para receber a transmissão, foi necessário deixar o ERP preparado para transmitir o arquivo para o referido estado (em ambiente de homologação).

                A configuração que indica se a funcionalidade deve gerar arquivo ou realizar a transmissão direta pode ser vista com detalhes na guia de Vínculos entre Unidades de Federação e Serviços PAF-ECF. Por padrão todos os estados, com exceção de SC geram arquivo no formato XML na pasta arquivos, da base. Nesta pasta arquivo conterá uma outra pasta onde seu nome é a chave do local de escrituração do terminal que o gerou, a próxima pasta é Estoque, é nesta que o arquivo XML estará armazenado. Nesta pasta, quando houver a transmissão do arquivo à Sefaz, serão armazenados os arquivos de retorno de cada transmissão realizada com sucesso.

                A opção estará disponível tanto no terminal de cupom fiscal, quanto no terminal de pré-venda.
                • Quando o terminal está configurado para apenas gerar arquivo (ou seja, não transmite para a Sefaz), o sistema tem esse comportamento:
                    • No terminal de pré-venda: Na geração do arquivo, o sistema apresentará uma mensagem informando que o arquivo foi transmitido com sucesso, embora tenha sido apenas gerado no diretório da base, conforme informado acima. Esse comportamento foi uma definição mantida na homologação do PAF-ECF 2016.
                    • No terminal de caixa:
                      • No primeiro acesso ao terminal, após recebimento desta funcionalidade na base e a especificação do PAF-ECF for 02.03, o sistema apresentará uma mensagem informando que existe uma transmissão pendente, apresentará essa mensagem enquanto o arquivo não for gerado no mês. Ou seja, será necessário realizar o procedimento de geração desse arquivo pelo menos uma vez ao mês, tendo em vista que ele é de ordem mensal e não irá gerar bloqueios no terminal.
                      • Na geração do arquivo, o terminal de caixa apresentará o mesmo comportamento que na pré-venda, ou seja, se a especificação do PAF-ECF for 02.03, o sistema apresentará uma mensagem informando que o arquivo foi transmitido com sucesso, embora tenha sido apenas gerado no diretório da base. 
                • Quando o terminal está configurado para transmitir o arquivo para SEFAZ, o sistema tem esse comportamento:
                    • Na pré-venda
                      • No primeiro acesso ao terminal, após recebimento desta funcionalidade na base e a especificação do PAF-ECF for 02.03, o sistema apresentará uma mensagem informando que existe uma transmissão pendente, apresentará essa mensagem enquanto o arquivo não for gerado no mês. Ou seja, será necessário realizar o procedimento de geração desse arquivo pelo menos uma vez ao mês, tendo em vista que ele é de ordem mensal. 
                      • Na transmissão, se houver rejeição pela Sefaz, o sistema apresentará que existe uma arquivo pendente de transmissão e sempre apresentará essa mensagem na abertura do terminal, enquanto não for transmitido.
                    • No caixa
                      • No primeiro acesso ao terminal, após recebimento desta funcionalidade na base e a especificação do PAF-ECF for 02.03, o sistema apresentará uma mensagem informando que existe uma transmissão pendente, apresentará essa mensagem enquanto o arquivo não for gerado no mês. Ou seja, será necessário realizar o procedimento de geração desse arquivo pelo menos uma vez ao mês, tendo em vista que ele é de ordem mensal. Se a especificação do PAF-ECF for a 02.04, e o arquivo não for enviado corretamente será apresentada uma mensagem com a quantidade pendente de envio e ao acumular 10 pendências o PDV será bloqueado, impossibilitando a movimentação até que o arquivo seja devidamente transmitido.
                      • Na transmissão, se houver rejeição pela Sefaz, se a especificação do PAF-ECF for 02.03, o sistema apresentará que existe uma arquivo pendente de transmissão e sempre apresentará essa mensagem na abertura do terminal, enquanto não for transmitido. Se a especificação do PAF-ECF for a 02.04, e o arquivo não for enviado corretamente será apresentada uma mensagem com a quantidade pendente de envio e ao acumular 10 pendências o PDV será bloqueado, impossibilitando a movimentação até que o arquivo seja devidamente transmitido.
                    • Para os dois terminais (pré-venda e caixa) o sistema não gera o arquivo, apenas tenta transmitir: conforme mencionado anteriormente, pois apenas a SEFAZ de Santa Catarina está preparada para recepcionar o arquivo
                    • No caso de rejeição do arquivo, atualmente somente é possível visualizar o motivo da rejeição através do s logs do aplicattion, através da pesquisa RegraPafECF._gravarDadosEnvioFisco.
                A geração desse arquivo somente ocorrerá quando a UF do terminal exigir PAF.
                A funcionalidade não possui variável, mas a finalidade é gerar informação para sefaz sobre a posição do estoque no último dia  do mês que passou.

                Arquivo com Informações da Redução Z do PAF-ECF (Envio ao FISCO­REDUÇÃO Z)

                Atendendo às exigência do Ato Cotepe 02.03, requisito LIX, o arquivo “Arquivo com Informações da Redução Z do PAF-ECF” será gerado automaticamente no momento da emissão da redução Z, ou no primeiro acesso ao terminal ou no momento da seleção da opção através do Menu Fiscal, onde será gerado o arquivo xml referente a redução realizada ou transmitido automaticamente para a Sefaz, conforme configuração.

                Para possibilitar o funcionamento correto da geração do arquivo ou transmissão através da emissão da Redução Z, se faz necessário que algumas configurações sejam realizadas:
                • A configuração que indica se a funcionalidade deve gerar arquivo ou realizar a transmissão direta pode ser vista com detalhes na guia de Vínculos entre Unidades de Federação e Serviços PAF-ECF, onde por padrão todos os estados irão gerar arquivos no formato XML, caso no seu estado for exigida a transmissão do arquivo deverá preencher a coluna Ambiente Alternativo com a url "SCPafRecepcao.json";
                • A definição do servidor que deverá ser realizada através dos cadastro Servidores PAF-ECF e Regras de vínculo de Servidores PAF-ECF, para a definição do diretório que irá guardar os arquivos gerados ou pendentes de transmissão;
                Assim, após as configurações realizadas, caso seja configurada a geração de arquivo xml, este será salvo na pasta ReducaoZ, localizada na pasta denominadas com a chave do local de escrituração do terminal que o gerou, dentro da pasta "arquivo" do diretório da base definida como servidor do PAF-ECF.  Nesta pasta, quando houver a transmissão do arquivo à Sefaz, serão armazenados os arquivos de retorno de cada transmissão realizada com sucesso.

                Já se a configuração for realizada para a transmissão do arquivo, no momento da emissão da redução, já será enviado diretamente a Sefaz, onde apresentará via log o retorno da Sefaz com relação ao arquivo. Caso ele não seja enviado corretamente, a cada inicialização do terminal será realizada uma nova tentativa de envio, onde serão apresentadas mensagens de alerta ao usuário referente ao número de pendências acumuladas. Ao totalizar 10 pendências, o terminal será bloqueado para o uso até que pelo menos uma das pendências seja sanada.

                Ressaltamos que a geração automática do Arquivo com Informações da Redução Z do PAF-ECF” só será realizados pelos terminais de venda com cupom fiscal vinculados a unidades da federação que exijam o PAF-ECF, com o objetivo de enviar informações com relação as operações de venda diretamente ao fisco. Ressaltamos também que para o devido envio a Sefaz deverá ter o número do credenciamento no seu arquivo PAF.ini, assim como os ECFs utilizados estejam vinculados ao CNPJ da loja.

                Fechamento do caixa

                No processo de fechamento do caixa padrão, o usuário deverá finalizar o período realizando a sangria dos valores em dinheiro e cheques recebidos, onde serão emitidos comprovantes das sangrias realizadas, e o relatório de movimento geral do caixa, caso seja solicitado pelo operador.

                Com isso, deverá ser acesso o menu Impressora Fiscal>Redução Z para emitir a redução Z da impressora fiscal, onde a partir desde momento o ECF não poderá mais ser utilizado para movimentações no dia referente a movimentação registrada na redução Z. 

                Na utilização da especificação de requisitos do PAF-ECF como 02.03, será emitida apenas a redução Z em todos os dias do mês. Já no caso de utilização das especificações de requisitos do PAF-ECF como 02.04, após a primeira redução Z de cada mês, será emitida uma Leitura da Memória Fiscal e os arquivos MF e MFD em formato binário, automaticamente.

                Lista de produtos

                O sistema Bematech disponibiliza um processo para facilitar a criação da lista dos produtos, comumente conhecimento como lista de presente (Ex.: aniversário, casamento, chá de panela, etc.), onde o cliente responsável pela lista pode escolher os produtos que deseja ganhar na ocasião ou transformar o valor dos produtos escolhidos em um cartão presente com o valor correspondente possibilitando que o responsável pela lista escolha os seus presente posteriormente e com isso o vendedor registra no sistema criando assim uma lista de produtos e efetua a ativação da mesma para que esta se torne disponível para os estabelecimentos/lojas da empresa. 

                Para maiores detalhes com relação aos cadastros necessários para a utilização da lista de produtos, acesse: Guia da lista de produtos

                Venda com Vínculo de lista de produtos

                A utilização da lista de produtos na loja poderá ocorrer através da pré-venda ou diretamente no terminal de caixa, onde ao informar os itens da operação de venda deverá ser selecionada o menu <Funções>, e selecionar a opção <Vincular à lista de produtos>. Com isso, será apresentado uma interação para que seja selecionado qual a classe da lista de produtos (ex.: aniversário, casamento, chá de panela, etc.) que se deseja buscar para a realização do vínculo, podendo optar por buscar em todas as classes, selecionando a opção "TODOS".


                Após a seleção da classe desejada, será apresentada as possibilidades de consulta para a busca da lista de presente que se deseja vincular a venda. A consulta poderá ser realizada através da chave da lista, nome de uma das pessoas vinculadas a lista, loja na qual foi criada a lista (estabelecimento), data inicial e final do evento e, data inicial e final da criação da lista.


                Com isso, serão apresentas as listas de presente que se enquadram nos filtros informados. Caso o resultado só retorne a lista que se deseja vincular a operação, a mesma será vinculada automaticamente os itens seguindo os comportamentos de acordo com o tipo de lista que iremos comentar mais a abaixo.


                No momento da criação da lista será definido pelo responsável da lista de presente qual será o  tipo de saída da lista, podendo ser Normal, que Possua Entrega ou Vale Presente Administradora.

                Para listas de produtos do tipo de saída Normal: São aquelas nas quais o convidado irá entregar o produto para o responsável pela lista gerando um documento fiscal, onde a lista de produtos irá apenas registrar os itens que já foram comprados, os que ainda podem ser comprado ou até mesmo comprar um produto que não consta na lista e fazer o vínculo com a mesma, onde este produto fica sendo classificado como itens incluídos. 

                No momento da vinculação com a lista do tipo citado, em caso de haver apenas um item na operação, a mesma será adicionada automaticamente ao único item da operação, sendo apresentada no campo "Lista". Se houver mais de um item, será apresentada a interação abaixo permitindo "Vincular lista a todos os produtos (inclusive itens adicionados posteriormente)", "Selecionar os produtos que deseja vincular a lista" e "Vincular a lista ao último produto adicionado".


                Selecionando a primeira opção, todos os itens da operação serão vinculados a lista que está sendo selecionada, já utilizando a segunda opção apenas o item selecionado será vinculado a lista, e ao utilizar a terceira opção, apenas o último produto será vinculado a uma lista.

                Para listas de produtos do tipo de saída que Possua Entrega: Este tipo de lista possui o mesmo comportamento da lista normal para o momento da sua vinculação, porém são aquelas nas quais o estabelecimento irá entregar os produtos para o responsável da lista gerando um comprovante "Não Fiscal" para a operação, tendo em vista que a mercadoria não será entregue no momento da compra. Também irão registrar os itens que já foram comprados, os que ainda podem ser comprado na lista de produtos ou até mesmo comprar um produto que não consta na lista e fazer o vínculo com a mesma, onde este produto ficará sendo classificado como itens incluídos.  

                Para listas de produtos com o tipo de saída Vale Presente Administradora: São aquelas listas nas quais os produtos que compõe a mesma irão gerar um crédito no seu valor total para que o responsável pela lista possa realizar o seu consumo posteriormente, selecionando os produtos que desejar. Neste tipo de vinculação, não poderá haver mais de uma lista de produtos vinculada a operação e todos os itens irão possuir o vínculo com tal lista, apresentando a validação abaixo e emitindo um comprovante "Não Fiscal" referente a operação, tendo em vista que a mercadoria não será entregue no momento da compra. Caso, na operação possua mais de um item, onde apenas um deles irá ser vinculado a lista de produtos, deverá ser realizado em vendas separadas.


                Também irá registrar os itens que já foram comprados, os que ainda podem ser comprado na lista de produtos ou até mesmo comprar um produto que não consta na lista e fazer o vínculo com a mesma, onde este produto ficará sendo classificado como itens incluídos, onde todos os valores irão compor o crédito da lista.

                Atualmente, o sistema Bematech disponibiliza a geração de crédito apenas através da administradora Algorix.

                Particularidades do vínculo com lista de produtos

                Campo "Listaprod" configurado como de cabeçalho: O campo "Listaprod" é o campo responsável pela gravação da lista de produto vinculada a operação de venda, onde o mesmo é configurado por padrão como de item, significa que de acordo com o tipo de saída da lista, ela poderá ser informada individualmente para cada item. Caso o campo em questão seja configurado para ser de cabeçalho, não será possível vincular o a lista individualmente aos itens, sendo apenas uma para a operação como um todo;

                Alteração da lista já vinculada: Em caso de alteração da lista de produtos em uma operação onde uma lista já foi informada, deverá ser seguido o mesmo processo de vinculação, conforme citado anteriormente, e no momento da seleção da lista que se deseja, será apresentada a interação abaixo para a devida confirmação da alteração. Feito a confirmação, a alteração será realizada, e se selecionar a opção "Não" irá permanecer a mesma lista incluída inicialmente.


                Inclusão de item que não compõe a lista de produtos ou que já foi comprado: Caso o item que esteja sendo vinculado a determinada lista já tenha sido comprado ou não faça parte dos produtos definidos pelo responsável da lista, no momento da vinculação da lista ao(s) item(ns) será apresentada uma validação para que seja confirmada a inclusão do produto a lista ou que o mesmo já foi vendido. Diante da confirmação, caso esteja incluíndo um produto que não faça parte da lista de produtos definida pelo cliente responsável, o item irá ser apresentado na lista com "Itens Atendidos Extra Lista".


                Alteração do tipo de saída da operação vinculada a lista: A operação vinculada a lista de produtos sempre irá respeitar o tipo de saída definido na lista de produto. Caso o cliente que está comprando produtos de uma determinada lista poderá realizar a alteração do tipo de saída da venda, como por exemplo, se a lista tiver definido como tipo de saída "Entrega" e o cliente quiser entregar o produto comprado pessoalmente, ele poderá acessar a opção "Alterar Tipo de Saída" do menu <Funções>, o alterando para Normal. Porém, esta alteração só será possível se for definido quais os tipos de saída que serão possível de alteração em caso de venda com lista de produtos, através do cadastro "Regras para Edição do Tipo de Saída de Operação Vinculada à Lista de Produtos".

                Informação da Mensagem do Convidado: Após o vínculo com a lista de produtos, caso a opção "Permite Envio Mensagem Convidado?" esteja selecionada nas "Regra para Lista de Produtos" para a lista em questão, será habilitada a opção "16. Informa mensagem do convidado" permitindo que seja informada uma mensagem que será enviada para os responsáveis da lista.


                Resgate de Crédito de Lista de Produtos

                O resgate do crédito de lista de produtos irá ocorrer após o fechamento da lista. Assim, o cliente responsável por ela irá realizar uma operação de venda com os itens que deseja comprar com o crédito disponível. Esta venda tem características de uma operação normal, onde será emitido o documento fiscal e a forma de pagamento deverá ser em cartão de crédito, na qual a condição de pagamento selecionada deverá possuir como administradora e rede autorizadora a "Algorix".

                Cartão Presente

                Para a realização de venda de cartão presente deverá ser criado um produto no qual deverá ter a opção "Tipo de Crédito" preenchida com "Cred Avulso Cont por Adm" e que a sua sugestão de tipo de saída seja "Vale Presente Administradora". Já com relação ao seu preço, deverá ser definido se o mesmo será sua por faixa de preço ou preço fixo, no qual será determinado através da tabela de preço "Tabelas de Preços de Cargas de Cartão de Crédito". A operação de venda será realizada normalmente, informando o cliente e a forma de pagamento da compra do cartão presente, onde será emitido um comprovante "Não Fiscal", tendo em vista que a mercadoria não será entregue no momento da operação de venda e sim apenas um crédito no valor do cartão presente vendido.

                O consumo do cartão presente será realizado em uma operação de venda normal, informando os itens que se deseja comprar com o crédito disponível. Esta venda tem características de uma operação normal, onde será emitido o documento fiscal e a forma de pagamento deverá ser em cartão de crédito em, na qual condição de pagamento selecionada deverá possuir como administradora e rede autorizadora a "Algorix".

                Recebimento de venda de Lista de Produtos com geração de Crédito ou Cartão Presente

                A realização do recebimento de uma venda, seja uma pré-venda ou uma venda expressa, com vínculo de lista de produtos com geração de crédito ou cartão presente, após a impressão do comprovante "Não Fiscal" referente a operação de venda, irá direcionar a interação para uma operação de Carga de Cartão Presente. Para que esta interação seja apresentada corretamente, se faz necessário a definição da opção a ser utilizada no menu Tef para a Carga de Cartão Presente através da Configuração de Menu Tef para Carga de Cartão Presente.

                Para o recebimento de operações com vínculo de lista de produtos com geração de crédito, no momento da interação de Carga de Cartão Presente deverá ser selecionada a opção "Digitado", tendo em vista que o cartão a ser creditado será preenchido automaticamente com o informado na lista de produtos escolhida para a venda.

                Já com relação ao recebimento de operação de venda de Cartão Presente, no momento da interação de Carga de Cartão Presente poderá ser selecionada a opção "Digitado", onde nesta opção será necessário informar os número do cartão a ser creditado, ou "Magnético", onde deverá ser utilizado o Pinpad para passar o cartão a ser creditado. Após tal interação será apresentado o valor da operação que será revertido em créditos no cartão selecionado e assim a impressão de um comprovante referente a carga realizada.

                Consulta de saldo do Cartão Presente

                Para realizar a consulta do saldo do cartão presente, deverá ser utilizada a opção "Consulta Saldo Crédito", localizado no menu Funções/TEF/Transações Gerenciais. Nesta opção, serão solicitadas informações do cartão para que assim seja consultado o saldo disponível.

                Cancelamento de Carga de Cartão Presente

                Para realizar o cancelamento de uma carga de um cartão presente, deverá ser utilizada a opção "Cancelamento", localizado no menu Funções/TEF, onde serão solicitadas as informações do cartão e da carga realizada para possibilitar o cancelamento. Ressaltamos que o cancelamento da carga através do menu tef, não irá cancelar a operação de venda, sendo necessário realizar com os procedimentos de cancelamento da operação.